sicnot

Perfil

Mundo

Procuradoria da Catânia responsabiliza comandante e iliba navio português

O comandante da embarcação que naufragou no passado fim de semana, com centenas de migrantes a bordo, foi apontado pela procuradoria siciliana de Catânia como o principal responsável pelo drama, afastando qualquer responsabilidade de um navio português. 

© Stringer . / Reuters

Os sobreviventes desta nova hecatombe de migrantes, uma das mais trágicas no Mediterrâneo, com cerca de 800 mortes presumidas, chegaram ao início de terça-feira à Sicília, ao mesmo tempo que os dois traficantes de pessoas, que foram detidos. Estes vão ser ouvidos por um magistrado, que depois decide se os acusa ou não. Enquanto esperam, permanecem encarcerados na Catânia.  

A responsabilização do comandante do navio, um tunisino de 27 anos, Mohammed Ali Malek, é inquestionável. É acusado de naufrágio involuntário, homicídio múltiplo involuntário e favorecimento de imigração clandestina, segundo a justiça italiana. 

Para os procuradores encarregues do inquérito, o homem provocou o naufrágio ao sobrecarregar o navio e mostrar-se incapaz de o manobrar perante a aproximação de um cargueiro português, que o vinha socorrer e com o qual entrou em colisão. 

A tripulação do cargueiro, o primeiro a acudir depois do lançamento do pedido de socorro na noite de sábado para domingo, "em nada contribuiu" para o drama, assegurou a procuradoria. 

O balanço oficial do naufrágio é de 24 mortos e 28 sobreviventes, mas o número dos desaparecidos está estimado em cerca de 800 pelas organizações humanitárias internacionais. 

A procuradoria não confirma este número, mas estima em 850 o número de pessoas a bordo deste barco de pesca com 20 metros, com base nos depoimentos dos sobreviventes e nas estimativas da tripulação do navio português. 

O pequeno número de sobreviventes é explicado pela procuradoria com o facto de "numerosos migrantes, entre os quais mulheres e crianças, estarem fechados no porão". 

Lusa
  • Quatro pessoas assassinadas em Barcelos

    País

    Quatro pessoas, entre elas uma grávida, foram assassinadas hoje em Tamel, no concelho de Barcelos. As vítimas terão sido esfaqueadas e o suspeito já se entregou.

    Em desenvolvimento

  • Défice de 2016 fica nos 2,1%

    Economia

    O défice orçamental ficou nos 2,1% do PIB em 2016, em linha com o previsto pelo Governo. É o valor mais baixo em democracia. Está aberto o caminho ao fim do Procedimento por Défices Excessivos.

    Em desenvolvimento

  • Libertado o ex-Presidente egípcio Hosni Mubarak

    Mundo

    O ex-Presidente egípcio foi libertado hoje, depois de ter sido absolvido por um tribunal de recurso, no início deste mês. Hosni Mubarak estava agora confinado a um hospital militar. O antigo chefe de Estado tinha sido condenado em 2012 pela morte de manifestantes nos protestos da Primavera Árabe.

  • Comissão Europeia quer proibir o tabaco na praia

    País

    A Comissão Europeia quer proibir o tabaco em todos os espaços públicos, incluindo praias, parques infantis e equipamentos desportivos. A proposta foi apresentada pelo comissário da Saúde e Segurança Alimentar que, além de querer reduzir a dependência do tabaco, também sugere que todos os estados membros apliquem uma idade mínima para a venda de tabaco.

  • "Nós aceitamos sempre os resultados das eleições"
    1:07

    País

    Durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa, o líder dos sociais-democratas garantiu que o partido tem fair-play mas disse que está nas eleições autárquicas para ganhar. Pedro Passos Coelho acrescentou ainda que o PSD aceita sempre os resultados das eleições.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27
  • Data e local da canonização serão anunciados a 20 de abril
    2:23

    País

    O Papa aprovou esta quinta-feira o decreto que valida o milagre atribuído a Francisco e Jacinta. A data e local da cerimónia da canonização dos pastorinhos serão anunciados a 20 de abril, na reunião de cardeais no Vaticano. O Bispo de Leiria/Fátima acredita que a cerimónia possa ser a 13 de maio, durante a visita do Papa a Fátima.