sicnot

Perfil

Mundo

Comissão Europeia formaliza queixa contra a Gazprom

A Comissão Europeia formalizou hoje a queixa contra a empresa russa Gazprom, por abuso de posição dominante. Bruxelas acusa a gigante russa do gás de violação das regras comunitárias e práticas que podem colocar em causa a concorrência.

Alexander Zemlianichenko

A Gazprom já veio dizer que as acusações são infundadas e garante que cumpre escrupulosamente as regulamentações em vigor, em conformidade com os parâmetros impostos ao setor.

Depois de quase 3 anos de investigação Bruxelas aponta o dedo à estratégia de compartimentação do mercado do gás da Europa central e oriental, que terá permitido à Gazprom cobrar preços diferentes em diferentes estados-membros.

A gigante russa do gás tem agora 12 semanas (3 meses) para responder às acusações.

  • Economia

    Os índices de referência europeus iniciaram a última sessão da semana mistos – DAX (-0,29%), CAC (-0,17%), AEX (+0,12%) e IBEX (+0,28%), com a União Europeia a aumentar as sanções a empresas e indivíduos russos – incluindo a Gazprom. A nível sectorial a Energia e Consumo discricionário destacam-se pela negativa, ao liderarem as perdas (-0,52% e -0,25% respectivamente). No pólo oposto encontram-se as Utilities (+0,36%) e I&T (+0,27%) com o melhor desempenho sectorial. Na esfera dos ganhos realce para a produtora de borracha sueca Hexpol, que avança 4,26% em seguimento do upgrade para buy por parte de uma casa de investimento internacional. A operadora Jazztel Plc aprecia 3,99%, ao beneficiar dos rumores que a empresa encontra-se em negociações com a TeliaSonear AB para a compra da participação da última na Yoigo SA. Realce também para a norueguesa Novo Nordisk após o voto positivo do painel da FDA no medicamento Saxenda para perda de peso desenvolvido pela empresa. No pólo negativo destaque para a Michelin, que continua a espiral decrescente, ao recuar 2,01%. Nota adicional para a Eiffage, que perde 1,94% após revisão em baixa do seu price target (de EUR 50 para EUR 46) por parte de uma casa de investimento internacional. A Iliad corrige parcialmente os ganhos da sessão anterior, ao recuar 1,23%.

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.