sicnot

Perfil

Mundo

Detetada radiação em drone encontrado em residência de PM japonês

As autoridades japonesas detetaram emissões radioativas, embora reduzidas, no drone encontrado hoje no telhado da residência do primeiro-ministro nipónico, Shinzo Abe, cuja origem ainda desconhecem. 

 Shinzo Abe, primeiro-ministr japonês (Reuters/ Arquivo)

Shinzo Abe, primeiro-ministr japonês (Reuters/ Arquivo)

© Toru Hanai / Reuters

A Polícia Metropolitana de Tóquio, que descartou inicialmente a possibilidade de o 'drone' transportar qualquer tipo de explosivo, detetou radiação ao analisar o aparelho, com um contador Geiger, estando em curso mais testes, informou a televisão pública NHK.

 

O drone, com cerca de 50 centímetros, equipado com uma câmara, transporta um recipiente com um líquido que se acredita que poderá estar então na origem das emissões sinalizadas.

 

O aparelho também tem colado um adesivo com o símbolo de advertência de contaminação radioativa (conhecido popularmente como 'trevo radioativo").

 

Aparentemente, o aparelho despenhou-se sobre o telhado do Kantei, onde foi descoberto por um membro do pessoal de segurança.

 

O primeiro-ministro japonês não se encontra no Japão, estando atualmente em Jacarta (Indonésia) a participar da cimeira Ásia-África.

 

 

Lusa

  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23
  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • Pedrógão Grande, seis meses depois - documentário Expresso
    0:29
  • Ilhas Selvagens são um tesouro no Atlântico que é preciso preservar
    2:33
  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01