sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 14 imigrantes morreram colhidos por comboio na Macedónia

Pelo menos 14 imigrantes morreram e dez ficaram feridos ao serem atingidos por um comboio, na noite de quinta-feira, perto da cidade de Veles, no centro da Macedónia, informou hoje a polícia.

© Marko Djurica / Reuters

O acidente aconteceu por volta das 20:30 TMG (21:30 em Lisboa), quando um grupo de 50 imigrantes ilegais caminhava pelos carris e o comboio apareceu por trás e acabou por os colher.

O grupo caminhava pelos carris devido à falta de espaço, pois o local do acidente é um espaço muito estreito entre montanhas.

Segundo a polícia, a metade do grupo conseguiu colocar-se a salvo.

O comboio de passageiros fazia a rota regular internacional entre Salónica, na Grécia, e Belgrado, na Sérvia.

Segundo as primeiras informações, o grupo era oriundo maioritariamente da Somália e do Afeganistão.

Nos últimos meses, dez imigrantes ilegais morreram na Macedónia aos serem atropelados por comboios, em vários acidentes com caraterísticas similares. 

No último ano, o número de imigrantes que cruzam o território macedónio, a partir da Grécia, aumentou sensivelmente, na sua maioria refugiados sírios, afegãos ou somalis.

Em geral, utilizam as linhas férreas para chegar até à Sérvia, onde continuam a caminhada para os países ocidentais da União Europeia.


Lusa


  • Isto não é não jornalismo. Por Ricardo Costa

    Opinião

    Uma das decisões mais banais e corriqueiras do jornalismo assenta nas escolhas que se fazem no dia a dia. Que temas se abordam, que destaque se dá a este ou aquele assunto, que ângulos de abordagem se usam. São opções condicionadas por uma série de fatores - que vão do interesse e da novidade até questões tão básicas como o haver ou não jornalistas com tempo, meios e conhecimentos para o fazerem -, que estão e estarão na base de qualquer dia de trabalho numa redação.

    Ricardo Costa

  • Bruxelas multa Altice em 125 M€ devido à compra da PT

    Economia

    Os Serviços da Concorrência da Comissão Europeia decidiram multar a Altice em 125 milhões de euros no âmbito da compra da PT Portugal. Bruxelas avançou com a multa à Altice por ter começado a gerir a PT antes do negócio ter sido aprovado pela Comissão Europeia.

  • "Não há nenhuma meta com Bruxelas", garante Centeno no Parlamento
    0:57

    Economia

    O ministro das Finanças afirma que o Programa de Estabilidade é debatido em Lisboa e não em Bruxelas.Esta manhã, no Parlamento, Mário Centeno assegurou ainda que as metas são as mesmas com que se comprometeu no programa do Governo e garante que não há nenhuma meta acordada com Bruxelas.