sicnot

Perfil

Mundo

Ex-dissidente soviético Bukovsky acusado de produção e posse de pornografia infantil

O antigo dissidente soviético Vladimir Bukovsky foi acusado de produção e posse imagens indecentes de crianças, informaram hoje procuradores britânicos.

© Sergei Karpukhin / Reuters

Bukovsky, com 72 anos, enfrenta um total de 11 acusações e tem comparência marcada em tribunal para o próximo 5 de maio, revelou o Serviço de Procuradoria da Coroa (CPS na sigla em inglês), através de um comunicado.

"Concluímos que existem provas suficientes e é do interesse público que Vladimir Bukovsky seja acusado em relação à alegada produção e posse de imagens indecentes de crianças", afirmou a procuradora principal do CPS, Jenny Hopkins.

Bukovsky foi detido pelo seu ativismo na União Soviética em 1971 e passou 12 anos na prisão. 

Este destacado dissidente soviético foi um dos primeiros a detalhar os abusos nas instituições psiquiátricas para punir os presos políticos, o que provocou um ultraje internacional. 

Em 1976 foi libertado pelo Governo soviético por troca com o líder do Partido Comunista Chileno, Luis Corvalan, tendo-se mudado para o Reino Unido, estabelecendo-se em Cambridge.

Bukovsky tem sido um forte crítico do Presidente Vladimir Putin e acusado os dirigentes de Moscovo de orquestrarem a morte, por envenenamento radioativo, do antigo espião Alexander Litvinenko, em Londres, em 2006.

Lusa

  • "Não dá mais, Brasil!" Um excerto da Reportagem Especial de hoje
    1:58
  • SIC lança conteúdos na Amazon Prime Video

    Economia

    A SIC torna-se num dos primeiros canais portugueses a disponibilizar conteúdos na Amazon Prime Video através do serviço Amazon Video Direct. Através do Prime Video, é possível aceder a conteúdos da estação, como "Jose Mourinho - O Melhor Treinador do Mundo" e "Jorge Mendes - O Super Agente".

  • O momento em que um polícia salva uma criança que caiu do 3º andar
    0:56

    Mundo

    Três polícias egípcios conseguiram salvar um rapaz de 5 anos que caiu da varanda do terceiro andar de um prédio na província de Assiut, a sul do Cairo. O Ministério do Interior do Egito divulgou as imagens e os nomes dos agentes, distinguindo em especial o homem que conseguiu amparar a criança no momento da queda.