sicnot

Perfil

Mundo

Cerca de 170 pessoas retiradas de ferry em chamas ao largo das Baleares

Cerca de 170 passageiros de um ferry que ligava Palma de Maiorca e Valência (leste de Espanha) foram retirados devido a um incêndio, anunciou hoje a autoridade portuária das ilhas Baleares, dando conta de três feridos ligeiros. 

O ferry Transmediterranea "está a arder e toda a gente foi retirada", indicou também à Agência France Presse o serviço de informações ao cliente da empresa. 

Segundo a conta na rede social de mensagens curtas Twitter da autoridade portuária das Baleares, os cerca de 170 passageiros foram transportados por outros navios e são esperados no porto de Palma de Maiorca por volta das 16:00 TMG (17:00 em Lisboa).

"As primeiras informações dão conta de três feridos ligeiros que serão transportados de helicóptero", informou a autoridade portuária, precisando tratar-se de tripulantes. 

De acordo com o Diario de Mallorca, a embarcação tinha deixado Palma de Maiorca às 11:50 (10:50 em Lisboa) e o incêndio, que terá tido origem na sala dos motores, iniciou-se duas horas mais tarde.

Lusa

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.