sicnot

Perfil

Mundo

Tripulação do navio capturado pelo Irão está fora de perigo

O grupo dinamarquês de transportes marítimos A.P. Moeller-Maersk disse hoje que os 24 tripulantes do cargueiro capturado pelo Irão estão fora de perigo e que a detenção terá ocorrido devido a uma disputa pela carga transportada.

© Edgar Su / Reuters

Na terça-feira, a Guarda Revolucionária do Irão intercetou o 'Maersk Tigris', quando este se encontrava a atravessar o Estreito de Ormuz com destino ao Golfo Persa. A bordo estavam 24 tripulantes (na sua maioria europeus de leste e asiáticos) e o navio transportava carga comercial regular, sem relação com armas, garantiu um porta-voz da Rickmers Ship Management.

O navio cargueiro, com bandeira das Ilhas Marshall, era operado pela Rickmers Ship Management, com sede em Singapura e em Hamburgo, e estava a transportar carga pela Maersk Line, a unidade de expedição do grupo dinamarquês que fretou o navio.

"Estamos em contacto permanente com a Rickmers Ship Management e satisfeitos por saber que a tripulação está a salvo e, apesar das circunstâncias, de bom humor", disse o grupo dinamarquês, em comunicado.

O diretor administrativo dos Portos Iranianos Mohanmmad Saidinejad disse à agência noticiosa oficial do Irão, IRNA, que o confisco foi ordenado depois de uma empresa privada ter apresentado uma queixa contra a Maersk por dívidas por saldar.

Por sua vez, a Maersk justificou a captura com uma disputa pela carga do navio, "alegadamente por resolver", afirmando no entanto não ter recebido "qualquer notificação escrita ou similar referente à reivindicação ou à captura do navio".

Por isso, a companhia disse não ser capaz de confirmar se esta "é ou não a verdadeira razão por detrás da apreensão", mas que vai prosseguir com "os esforços para obter mais informações".

A embaixada iraniana em Copenhaga justificou a disputa com uma dívida com 10 anos e que não havia motivos políticos ou questões de segurança por trás do confisco.

Segundo a mesma embaixada, citada pela agência Ritzau, a embaixada dinamarquesa em Teerão foi informada sobre o caso ao longo dos anos e alertada de que seria permitido ao navio prosseguir viagem assim que a Maersk saldasse a dívida.

Um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros dinamarquês disse à agência noticiosa AFP que "está a acompanhar de perto a situação" e que permanece "em diálogo" com a Maersk.

A captura do navio acontece numa altura em que as tensões no Golfo se intensificam, devido ao conflito no Iémen e às conversações de alto nível entre Washington e Teerão sobre o programa nuclear do Irão.



Lusa
  • Seca extrema agrava-se no interior alentejano, produção de trigo pode cair 40%
    6:22

    País

    A falta de chuva está a provocar prejuízos na agricultura, em especial no setor dos cereais, como o trigo que, este ano, deverá registar uma quebra de 40% na produção. O repórter Luís Godinho convidou o agricultor e professor de Ciências Agrárias na Universidade de Évora, Ricardo Freixial, para explicar os prejuízos que a seca está a provocar nas culturas e a sustentabilidade da agricultura portuguesa perante as alterações climáticas.