sicnot

Perfil

Mundo

Viúva de Mandela exorta África do Sul a acordar perante xenofobia

A viúva do Presidente sul-africano Nelson Mandela, Graça Machel, instou hoje a África do Sul "a acordar" antes que a violência xenófoba que enlutou o país no início de abril se volte contra os próprios sul-africanos.

© Yves Herman / Reuters

"Gostaria de dizer - porque há pessoas neste país que perguntam se estes ataques são xenófobos ou não - que sim, são xenófobos", declarou a viúva de Mandela nas exéquias de um cidadão moçambicano esfaqueado em plena rua a 18 de abril perante a objetiva de um fotojornalista.

"Perdão, meu filho, por teres tido de esconder a tua identidade para viver na África do Sul", disse Graça Machel, de origem moçambicana e viúva do Presidente moçambicano Samora Machel.

O atual chefe de Estado sul-africano, Jacob Zuma, anunciara no seu discurso do feriado nacional, na segunda-feira, que o homem esfaqueado, que usava o nome Emmanuel Sithole, se chamava realmente Manuel Jossias e que era um imigrante ilegal com uma identidade falsa.

Assassinado, segundo Zuma, durante um "bárbaro assalto", o cidadão moçambicano não foi por ele contabilizado entre os sete mortos que os distúrbios oficialmente fizeram.

Manuel Jossias "tornou-se um símbolo do que não deve acontecer nunca mais em qualquer das nossas nações" da África Austral, sublinhou Graça Machel.

Um misto de cólera e de ódio autodestrutivo, alimentado de frustrações e acumulado desde os anos do apartheid, manifesta-se atualmente contra os estrangeiros na África do Sul.

"Mas amanhã, deixará de ser contra os estrangeiros e passará a ser contra os próprios sul-africanos", advertiu.

A violência xenófoba "deve servir de alerta a toda a África do Sul e a toda a SADC (África Austral)", de acordo com a viúva de Mandela.

"Se não criarmos as condições políticas e económicas para permitir que os cidadãos da África Austral se sintam em casa em todo o lado, continuaremos a ter este género de situações", defendeu.

"Até atacarmos as causas de todos esses problemas, aos níveis político, económico e social, não devemos ficar surpreendidos se ocorrerem outros confrontos deste tipo", insistiu.

O discurso proferido na segunda-feira por Jacob Zuma ia mais ou menos no mesmo sentido: Reafirmando que é necessário atacar as raízes do problema na própria África do Sul, o Presidente interpelou, contudo, os seus homólogos africanos, dizendo que o seu país não teria de acolher tantos imigrantes se a situação económica e política fosse melhor nos seus países.


Lusa

  • Militar ferido com gravidade em acidente com Pandur
    1:19

    País

    O acidente em Vila Real que envolveu uma viatura militar fez três feridos. Uma das vítimas ficou em estado grave e teve de ser transportada de helicóptero para o Hospital Santo António do Porto. O militar ficou encarcerado no veículo blindado, o que dificultou os trabalhos de socorro.

  • Ricardo Salgado constituído arguido e interrogado no DCIAP
    2:46

    Operação Marquês

    O ex-presidente do BES está a ser ouvido no DCIAP, a responder às questões do procurador Rosário Teixeira e do inspetor da Autoridade Tributária Paulo Silva. Têm sido levantadas dúvidas quanto ao dinheiro em contas de Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates, e suspeita-se que grande parte desses 20 milhões de euros tenham vindo de sociedades com ligação ao grupo Espírito Santo.

  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".