sicnot

Perfil

Mundo

Parlamento grego aprova readmissão de funcionários públicos

O parlamento grego aprovou hoje um projeto de lei que visa "corrigir as injustiças" na função pública e prevê a reintegração de cerca de quatro mil funcionários despedidos devido às políticas de austeridade dos últimos anos.

© Kostas Tsironis / Reuters

O projeto de lei, intitulado "Democratização da Administração, luta contra a burocracia e correção das injustiças", foi aprovado com 157 votos dos deputados dos partidos que apoiam o governo, de um total de 254 presentes. 

"O projeto de lei está longe das lógicas neoliberais (...) é um primeiro sinal de mudança que tem um caráter social", afirmou o ministro da Reforma Administrativa, Georges Katrougalos.

A legislação prevê a readmissão dos polícias municipais, guardas de escolas, trabalhadores das autarquias e professores do ensino técnico, que tinham sido brutalmente colocados à margem e depois despedidos, sem que tivesse ocorrido o prometido processo de avaliação.  

No total, o governo prevê readmitir entre 11 mil e 15 mil funcionários em 2015.

Os partidos da oposição votaram contra e o antigo ministro conservador da Função Pública, Kyriakos Mitsotakis, acusou o governo de querer aumentar o número de funcionários. 

Lembrou que entre 2009, ano do início da crise da dívida na Grécia, e o final de 2014, o número de funcionários públicos passou de 920 mil para 640 mil e que em 2009 o Estado pagava 24 mil milhões de euros de salários, verba que baixou em 2014 para 15,7 mil milhões. 

Esta lei cumpre uma promessa do governo de Alexis Tsipras, no poder desde 25 de janeiro, que se comprometeu a virar a página da austeridade, acusada de estar na origem da explosão da taxa de desemprego, que se encontra nos 26%, e da profunda recessão que o país atravessa desde há seis anos. 







Lusa
  • "Já só lhes resta uma coisa: bisbilhotar comunicações privadas"
    2:57

    Caso CGD

    O primeiro-ministro diz que o PSD atingiu o grau zero da política, quando chegou à "bisbilhotice" de querer ver as mensagens trocadas entre o ministro das Finanças e António Domingues. A polémica da Caixa Geral de Depósitos voltou a marcar o debate quinzenal, com António Costa a garantir que nunca esteve em causa a entrega de declarações da administração. Já o PSD e o CDS a acusaram o Governo de violar as regras da transparência e de oprimir os direitos da oposição.

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • Técnica de defesa contra aperto de mão de Donald Trump
    1:39
  • Vídeo mostra aterragem de Harrison Ford que quase causou um desastre

    Mundo

    Harrison Ford quase provocou um grave acidente quando, ao pilotar um dos seus aviões, falhou a pista de aterragem e esteve muito perto de chocar contra um um Boeing 737, com mais de 100 pessoas a bordo. O incidente com o ator norte-americano, considerado um piloto experiente, aconteceu na passada segunda-feira, dia 13, no Condado de Orange, na Califórnia, e o momento foi captado em vídeo.

  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.

  • Vestidos da princesa Diana em exposição
    1:29

    Mundo

    As roupas mais emblemáticas da princesa Diana vão estar em exposição no Palácio de Kensington, em Londres, a partir de sexta-feira. O objetivo é mostrar a evolução do estilo da princesa de Gales, considerada um dos maiores ícones de moda de sempre.