sicnot

Perfil

Mundo

Parlamento grego aprova readmissão de funcionários públicos

O parlamento grego aprovou hoje um projeto de lei que visa "corrigir as injustiças" na função pública e prevê a reintegração de cerca de quatro mil funcionários despedidos devido às políticas de austeridade dos últimos anos.

© Kostas Tsironis / Reuters

O projeto de lei, intitulado "Democratização da Administração, luta contra a burocracia e correção das injustiças", foi aprovado com 157 votos dos deputados dos partidos que apoiam o governo, de um total de 254 presentes. 

"O projeto de lei está longe das lógicas neoliberais (...) é um primeiro sinal de mudança que tem um caráter social", afirmou o ministro da Reforma Administrativa, Georges Katrougalos.

A legislação prevê a readmissão dos polícias municipais, guardas de escolas, trabalhadores das autarquias e professores do ensino técnico, que tinham sido brutalmente colocados à margem e depois despedidos, sem que tivesse ocorrido o prometido processo de avaliação.  

No total, o governo prevê readmitir entre 11 mil e 15 mil funcionários em 2015.

Os partidos da oposição votaram contra e o antigo ministro conservador da Função Pública, Kyriakos Mitsotakis, acusou o governo de querer aumentar o número de funcionários. 

Lembrou que entre 2009, ano do início da crise da dívida na Grécia, e o final de 2014, o número de funcionários públicos passou de 920 mil para 640 mil e que em 2009 o Estado pagava 24 mil milhões de euros de salários, verba que baixou em 2014 para 15,7 mil milhões. 

Esta lei cumpre uma promessa do governo de Alexis Tsipras, no poder desde 25 de janeiro, que se comprometeu a virar a página da austeridade, acusada de estar na origem da explosão da taxa de desemprego, que se encontra nos 26%, e da profunda recessão que o país atravessa desde há seis anos. 







Lusa
  • Governo quer aumentar fiscalização a baixas fraudulentas
    1:10

    País

    O Governo quer criar uma bolsa de médicos para fiscalizar quem recebe o subsídio por doença. A intenção foi manifestada à TSF pela secretária de Estado da Segurança Social. Em 2016 foram detetados mais de 56 mil trabalhadores com baixa médica que afinal estavam aptos para trabalhar.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.