sicnot

Perfil

Mundo

Tribunal do Canadá liberta "menino soldado" após 10 anos de prisão em Guantánamo

Uma juíza da região canadiana de Alberta ordenou esta quinta-feira a libertação sob fiança de Omar Khadr, o "menino soldado" que passou uma década na prisão militar norte-americana de Guantánamo e foi condenado por crimes de guerra.

A juíza do Tribunal de segunda instância de Alberta, Myra Bielby, afirmou hoje, durante uma visita à cidade Edmonton, que o Ministério Público não apresentou qualquer prova que demonstrasse que Khadr (na imagem) era uma ameaça para a sociedade canadiana ou para as relações do Canadá com os Estados Unidos, como o executivo de Otava havia alegado.

A juíza do Tribunal de segunda instância de Alberta, Myra Bielby, afirmou hoje, durante uma visita à cidade Edmonton, que o Ministério Público não apresentou qualquer prova que demonstrasse que Khadr (na imagem) era uma ameaça para a sociedade canadiana ou para as relações do Canadá com os Estados Unidos, como o executivo de Otava havia alegado.

© POOL New / Reuters

O Governo canadiano, que tinha manifestado a sua oposição à libertação de Khadr, lamentou a libertação de "um terrorista convicto", num comunicado emitido após a divulgação da decisão judicial. 

A juíza do Tribunal de segunda instância de Alberta, Myra Bielby, afirmou hoje, durante uma visita à cidade Edmonton, que o Ministério Público não apresentou qualquer prova que demonstrasse que Khadr era uma ameaça para a sociedade canadiana ou para as relações do Canadá com os Estados Unidos, como o executivo de Otava havia alegado.

No passado dia 24 de abril, a juíza June Ross sentenciou a libertação caucionada do "menino soldado", agora com 28 anos, capturado em 2002, quando tinha apenas 15, pelos soldados norte-americanos após um combate com as forças talibãs no Afeganistão. 

O Governo canadiano recorreu da decisão.

Khadr, nascido no Canadá no seio de uma família de origem egípcia e conotada com Osama bin Laden, foi transferido para Guantanamo imediatamente após a sua captura em 2002, tendo permanecido preso quase 10 anos.
Lusa
  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.