sicnot

Perfil

Mundo

Encontrados destroços da embarcação que se afundou e causou a morte de 700 pessoas

A Marinha italiana anunciou hoje que já avistou os destroços da traineira que se afundou em abril quanto tentava fazer a travessia marítima para a Europa, provocando a morte de cerca de 700 pessoas. 

(AP/ Arquivo)

"Hoje, cerca de 85 milhas a norte da costa da Líbia foi localizada a 375 metros de profundidade, uma embarcação de cor azul com um comprimento de 25 metros, capaz de ser um dos barcos que se afundou em 18 de abril", anunciou a Marinha num comunicado.


O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, na sequência do desastre humanitário, comprometeu-se a tentar resgatar o barco para que os mortos que ainda estão no porão, trancados, pudessem receber um enterro apropriado. 


O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, lamentou, na altura, o naufrágio de uma traineira, com 700 imigrantes a bordo, frente à costa líbia, e pediu à União Europeia (UE) uma resposta face às inúmeras mortes de imigrantes no Mediterrâneo.


Ban Ki-moon manifestou-se "chocado e profundamente entristecido" com a tragédia, a mais recente de uma série de outras ocorridas na última semana, envolvendo a morte de centenas de imigrantes e refugiados, refere em comunicado o seu porta-voz.


Para o secretário-geral da ONU, estas tragédias figuram como "urgentes lembretes da necessidade fundamental de se ter uma forte capacidade de busca e de resgate no Mediterrâneo", pelo que instou a UE e os seus governos a "acelerar os seus atuais esforços no sentido de responder de forma global à situação daqueles que procuram refúgio nas suas fronteiras".


"Com números recorde de pessoas que fogem da guerra e da perseguição, há mais gente a tentar chegar à Europa por barco e estão a perder-se mais vidas", realçou.


Segundo dados da ONU, a confirmar-se a morte dos imigrantes desaparecidos no naufrágio de sábado, desde o início do ano terão morrido em águas do Mediterrâneo cerca de 1.600 pessoas, as quais se somam às mais de 3.500 que perderam a vida em 2014.


"Isto faz do Mediterrâneo a rota mais mortífera das utilizadas pelos requerentes de asilo e imigrantes", concluiu Ban Ki-moon



Lusa
  • Salgado impedido de sair do país e de contactar outros arguidos
    1:21

    Operação Marquês

    O ex-presidente do BES, Ricardo Salgado, ficou esta quarta-feira impedido de se ausentar para o estrangeiro sem autorização prévia e proibido de contactar com os arguidos da Operação Marquês, determinou o Tribunal Central de Instrução Criminal. O jornalista da SIC Luís Garriapa esteve no TCIC, onde deu a conhecer as medidas de coação, depois de uma "longa maratona de nove horas".

  • Temperatura global de 2016 foi a mais alta desde 1880

    Mundo

    A temperatura média na superfície terrestre e oceânica em 2016 foi a mais alta desde 1880, no terceiro ano consecutivo de recordes do aquecimento global, anunciou esta quarta-feira a agência dos Estados Unidos para a atmosfera e os oceanos.

  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".

  • Cadela sobrevive após engolir faca de cozinha

    Mundo

    Na Escócia, uma história de sobrevivência, no mínimo, bicuda. Uma cadela engoliu uma faca de cozinha com mais de 20 centímetros, manteve-a dentro de si durante algumas semanas mas sobreviveu, depois de ser operada de urgência..