sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos quatro mortos no acidente aéreo em Sevilha

Um avião militar com seis pessoas a bordo caiu esta tarde no sul de Espanha, perto do aeroporto de Sevilha. Pelo menos quatro pessoas morreram, duas estão feridas, uma com gravidade. De acordo com o El Pais, o aparelho ainda reportou problemas à torre de controlo pouco antes de se despenhar contra uma torre de alta voltagem, perto da fábrica da Airbus em Espanha. Este balanço oficial contraria, assim, a primeira informação adiantada pelo chefe do governo espanhol.

SIC

Mariano Rajoy recebeu a notícia durante um comício que foi de imediato interrompido, a informação que tinha é que haveria 8 a 10 vitimas mortais.

 

O acidente aconteceu a norte do aeroporto de Sevilha, que foi entretanto interdito e o tráfego aéreo desviado para Málaga e Jerez.

 

É o primeiro acidente fatal com um Airbus 400 M, o mais novo transporte de tropas e carga pesada da Europa que é desenvolvido precisamente em Sevilha para seis membros da NATO, num contrato de mais de 20 mil milhões de euros.

  • Avião cruza-se com drone a 900 metros de altitude
    2:01
  • Depois do Fogo
    23:30
  • "A culpa morre sozinha?"
    0:41

    Opinião

    Luís Marques Mendes não acredita que o Ministério Público não formule uma acusação de homicídio por negligência e que não haja demissões na sequência do incêndio de Pedrógão Grande. O comentador da SIC debateu o tema este domingo no Jornal da Noite da SIC.

    Luís Marques Mendes

  • Naufrágio na Colômbia registado em vídeo
    2:11
  • Pagar IMI a prestações e um Documento Único Automóvel mais pequeno

    País

    O programa Simplex + 2017 é apresentado hoje à tarde e recebeu mais de 250 propostas de cidadãos ao longo dos últimos meses. As novas medidas preveem o pagamento em prestações do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e a criação de um simulador de custos da Justiça, que devem estar em vigor no próximo ano.

  • O último adeus a Miguel Beleza

    País

    O velório do economista e ex-ministro das Finanças realiza-se esta segunda-feira na Igreja do Campo Grande, em Lisboa, a partir das 18h00.

  • Trump quebra tradição da Casa Branca com 20 anos

    Mundo

    Donald Trump decidiu não fazer um jantar de celebração pelo fim do Ramadão, o mês em que os muçulmanos cumprem jejum entre o nascer e o pôr do sol. O Presidente dos Estados Unidos quebrou a tradição da Casa Branca, pela primeira vez em 20 anos.