sicnot

Perfil

Mundo

Texas executa sétimo condenado à morte em 2015

O Estado norte-americano do Texas executou hoje Derrick Charles, um afroamericano de 32 anos condenado pelo homicídio da sua namorada, a mãe e a avó desta em 2002 na casa em Houston.

reuters

Derrick Charles foi declarado morto às 18:36 locais (00:36 de hoje em Lisboa) depois de executado com uma injeção letal na prisão de Huntsville, revelou o Departamento de Justiça Criminal do Texas.

As suas últimas palavras foram: "Estou pronto para ir para casa".

Na altura dos homicídios, Derrick Charles tinha 19 anos e acabou com a vida da sua namorada Myiesha Bennett, de 15 anos, da mãe desta, Brenda Bennett, de 44 anos, e com a a da avó, Obie Bennett, de 77 anos.

Com a execução de hoje, o estado do Texas soma já sete execuções em 2015 e tem já duas programadas para junho.

O Texas é o único estado norte-americano que tem previsto aplicar a pena de morte durante os próximos meses, uma situação insólita que se explica pelo desafio legal às injeções letais que está a ser discutido no Supremo Tribunal
  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • Simplex+2017 promete simplificar burocracia
    1:08

    País

    Já está online o novo Simplex+2017, que vai simplificar a vida dos cidadãos, empresas e administração pública. Pagar impostos com cartão de crédito e ter o cartão de cidadão ou a carta de condução no telemóvel são alguns exemplos do que está previsto.

  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.