sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 20 mil manifestantes pedem demissão do governo da Macedónia

Mais de 20.000 pessoas concentraram-se hoje em Skopje para pedir a demissão do primeiro-ministro conservador, Nikola Gruevski, e do seu governo acusado de corrupção e de escutas ilegais em larga escala, segundo os organizadores e jornalistas no local.

© Ognen Teofilovski / Reuters

Com bandeiras macedónias, mas também albanesas, e gritando "Vitória, Vitória", os manifestantes concentraram-se na avenida do edifício do governo.

"Ficaremos enquanto for necessário, até à vitória final, até à demissão do primeiro-ministro", disse à agência France Presse Aleksandar Krstevski, um psicólogo com cerca de 30 anos, que veio de Kumanovo (norte).

"É preciso acabar com este governo", comentou Jelena de 29 anos, segurando um cartaz com as palavras "Adeus Nikola", dirigido ao chefe de governo, no poder há nove anos.

No sábado, numa entrevista à televisão local NOVA, o líder da oposição de esquerda Zoran Zaev afirmou que os manifestantes iam ficar no local até à demissão do governo.

"O protesto vai continuar. Cerca de 4.600 militantes, nomeadamente jovens, disseram 'Vamos ficar quer tu o faças ou não'", disse Zaev.

Manifestações antigovernamentais de menor amplitude vêm sendo realizadas desde há semanas em Skopje, enquanto a oposição denuncia regularmente casos de corrupção e de suborno implicando o governo.

Desafiando a oposição, o primeiro-ministro disse no sábado não ter qualquer intenção de se demitir, adiantando que por trás da oposição se encontram serviços secretos estrangeiros.

Ao contrário, três dos seus colaboradores, os ministros do Interior e dos Transportes e o chefe dos serviços de informações, apresentaram as suas demissões.

Ex-república jugoslava com 2,1 milhões de habitantes, a Macedónia enfrenta uma crise política desde o início do ano.

Gruevski e o seu partido (VMRO-DPMNE) foram reeleitos para um novo mandato de quatro anos em legislativas antecipadas em abril, mas a oposição tem recusado participar nos trabalhos do parlamento e denuncia "fraudes" cometidas durante o escrutínio.





Lusa
  • Corpos de portuguesas trasladados segunda-feira 
    1:27
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • Um encontro português (e inesperado) em alto mar
    2:38

    País

    A SIC tem estado a acompanhar a viagem de um navio-patrulha da Marinha Portuguesa, que está em missão de fiscalização junto à Terra Nova, no Canadá. Nos últimos dias, o navio cruzou-se com embarcações de Vila do Conde, um encontro inesperado e feliz para quem anda há mais de um mês em alto mar. 

  • Estado vai tomar posse de terras abandonadas

    País

    O Governo vai recorrer ao Código Civil para permitir que o Estado tome posse de terras ao abandono. À margem da entrevista ao Expresso, o primeiro-ministro anunciou que o Governo irá acionar o artigo 1345º do Código Civil, que estabelece que as coisas imóveis sem dono conhecido se consideram do património do Estado.

  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22