sicnot

Perfil

Mundo

Marroquino queima a mulher viva por esta lhe negar um segundo casamento

Um marroquino foi condenado a prisão perpétua por um tribunal de Tânger por ter queimado viva a sua mulher, que lhe negava o direito a casar-se com uma segunda mulher, noticia hoje a imprensa local.

© Rafael Marchante / Reuters

Segundo o diário Ajbar al Yawm, o crime aconteceu no passado dia 21 de janeiro em Alcácer Quibir, entre Tânger e Rabat, mas a sentença só foi ditada na passada quinta-feira. 

O homem, de 33 anos, prendeu a esposa, de 30 anos, e pegou fogo à casa, ignorando os seus gritos de auxílio enquanto a casa ardia. No entanto, retirou os seus três filhos da habitação.

Foi o filho mais velho, de 12 anos, quem denunciou à polícia que o incêndio foi intencional.

Mais tarde, familiares explicaram que o homem pretendia casar-se com uma segunda mulher, algo que é permitido por lei sempre que a primeira mulher assim o aceite, algo que neste caso foi recusado categoricamente.

Inicialmente, o homem tentou pedir o divórcio, mas face aos elevados custos que teria de suportar, desistiu desta via e começou a infligir maus-tratos à mulher, para a pressionar a ser ela a pedir e divórcio, o que a privaria de grande parte dos seus direitos económicos por ser a iniciadora do processo.   

A poligamia é pouco comum em Marrocos, registando-se em 0,3% dos matrimónios, mas ultimamente tem gerado controvérsia, depois de ter sido tornado público que dois ministros islamitas do Governo de Abdelilah Benkirán são bígamos, uma prática considera um "direito corânico", por estar consagrado no Alcorão. 

  • Marcelo na peregrinação de Nossa Senhora de Fátima no Luxemburgo

    Mundo

    O Presidente da República participou esta quinta-feira, a título privado, na peregrinação em honra de Nossa Senhora de Fátima, na cidade luxemburguesa de Wiltz. Milhares de portugueses receberam Marcelo Rebelo de Sousa, que assistiu à missa e, durante alguns minutos, participou na procissão.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.