sicnot

Perfil

Mundo

Irlanda diz "sim" ao casamento homossexual em referendo histórico

Os irlandeses aprovaram por larga maioria a legislação sobre o casamento homossexual, num referendo histórico que decorreu na sexta-feira, referem os primeiros resultados divulgados este sábado pela televisão pública RTE e relativos à maioria das assembleias de voto. 

A Irlanda torna-se assim o 19.º país - o 14.º na Europa e onde se inclui Portugal - a legalizar o casamento homossexual. No entanto, foi o único a organizar um referendo sobre este tema, com os restantes países a optarem pela via parlamentar.

A Irlanda torna-se assim o 19.º país - o 14.º na Europa e onde se inclui Portugal - a legalizar o casamento homossexual. No entanto, foi o único a organizar um referendo sobre este tema, com os restantes países a optarem pela via parlamentar.

© Cathal McNaughton / Reuters

Segundo estes resultados, o "sim" deverá recolher 62,3% dos votos quando estavam contabilizadas 40 das 42 circunscrições, garantindo desde já a aprovação da nova reforma constitucional que autoriza o "casamento entre duas pessoas, sem distinção de sexo". 

A Irlanda torna-se assim o 19.º país - o 14.º na Europa e onde se inclui Portugal - a legalizar o casamento homossexual. No entanto, foi o único a organizar um referendo sobre este tema, com os restantes países a optarem pela via parlamentar. 

Este resultado, registado 22 anos após a despenalização da homossexualidade, constitui uma derrota para a Igreja católica irlandesa, que promoveu uma campanha ativa pelo "não" e traduz a sua erosão na sociedade irlandesa. 

Durante a campanha, a Igreja, apoiada por grupos conservadores, movimentos antiaborto e uma minoria de senadores e deputados, defendeu que o casamento homossexual atenta contra os valores da família tradicional e vai modificar radicalmente os processos de adoção, incidindo negativamente nos direitos dos menores.

A República da Irlanda promulgou em 2010 uma "lei de relações civis" que, pela primeira vez no país, reconhecia legalmente os casais de pessoas do mesmo sexo, mas não as classificava como "casamento" nem lhes conferia proteção constitucional, como passa a ocorrer com a vitória do "sim".

Mais de 3,2 milhões de irlandeses foram chamados na sexta-feira às urnas para se pronunciarem contra ou a favor do casamento homossexual num país onde a influência da Igreja Católica, embora em declínio, continua forte.

A Irlanda, país de 4,6 milhões de habitantes, votou em 1995 pela legalização do divórcio, apesar da Igreja também se ter oposto. O aborto continua proibido, sendo apenas praticado caso a vida mãe esteja em perigo.

Com Lusa
  • Peritos mundiais debatem doenças neurodegenerativas em Lisboa
    3:04

    País

    Especialistas de mais de 20 países na área das doenças neurodegenerativas estão reunidos esta semana na Fundação Champalimaud, em Lisboa. A cimeira, realizada em parceria com a Fundação Rainha Sofia, de Espanha, é dedicada aos progressos na investigação e nos cuidados de saúde em doenças como o Alzheimer. As demências efetam 50 milhões de pessoas em todo o mundo, número que deverá triplicar em 2050.

  • "O Benfica é atacado e não há ninguém que fale e que dê a cara?"
    6:05
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    Depois do artigo publicado no blog "Geração Benfica", Rui Gomes da Silva reiterou esta segunda-feira, em O Dia Seguinte da SIC Notícias, algumas das críticas à estrutura do clube. O antigo vice-presidente do Benfica defendeu Luís Filipe Vieira, Rui Vitória e Nuno Gomes. E acusou novamente Rui Costa de passividade e os vice-presidentes de não darem a cara. 

  • Governo aconselha pais a fazerem queixa de manuais em mau estado
    2:31