sicnot

Perfil

Mundo

Gravidez altera o cérebro feminino

A gravidez altera o cérebro da mulher devido ao aumento de hormonas, que vão influenciar o sistema nervoso central, concluem vários estudos. As conclusões vêm também ajudar a esclarecer se a terapia hormonal de substituição na menopausa contribui para o desenvolvimento da doença de Alzheimer nas mulheres.

© Regis Duvignau / Reuters

A cientista canadiana Liisa Galea, da Universidade de British Columbia, Vancouver, investigou duas hormonas usadas na terapia de substituição na menopausa e percebeu que provocam efeitos complexos dependendo da idade da mulher e se deu à luz ou não.

Embora o estudo tenha sido conduzido em ratinho de laboratório, os cientistas dizem que as conclusões são aplicáveis aos seres humanos porque são exactamente as mesmas hormonas e neurónios que estão envolvidos no processo.

O aumento súbito da hormona estrogénio durante a gravidez, em que os níveis podem chegar a centenas de vezes mais que os normais, alteram a neuroplasticidade (a capacidade de o sistema nervoso mudar ou se adaptar ao longo do desenvolvimento), a regeneração dos neurónios do hipocampo, que é responsável pela memória e noção espacial.

"A nossa investigação mostra que a maternidade altera a cognição e a neuroplasticidade numa terapia hormonal de substituição, de forma permanente", afirma Liisa Galea, em declarações ao jornal britânico The Independent.

"As hormonas têm um profundo impacto no nosso cérebro. A gravidez e a maternidade são eventos de vida que nos alteram psicologica e fisicamente", garante. "Os nossos resultados vêm chamar a atenção para o facto de que devem ser tidos em conta quando se tratam problemas psicológicos nas mulheres", recomenda a cientista.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.

  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.