sicnot

Perfil

Mundo

Al-Qaeda na Síria não tem intenção de atacar o Ocidente "por agora"

O líder da Frente al-Nusra afirmou hoje que por enquanto não tem a intenção de lançar ataques contra o Ocidente, mas admitiu fazê-lo no futuro, se continuar a apoiar o regime do Presidente Bachar al-Assad.

© Stringer . / Reuters

"Temos ordens para não atacar agora o Ocidente e a Europa, mas isso pode mudar se continuarem a apoiar o regime" de Bachar al-Assad, disse hoje Abu Mohamed al-Yulani, cujo grupo é a filial da Al-Qaeda na Síria, durante uma entrevista à estação de televisão Al Jazeera.

Desta forma, acusou os EUA e os países ocidentais de apoiarem o governo de Damasco: "A prova está em que atacam a Frente al-Nusra sempre que pressionamos Al-Assad", avançou. 

O dirigente da Al-Qaeda na Síria considerou que os objetivos do dirigente da organização, Ayman al-Zawahiri, para o país são derrubar o regime e os seus aliados, como o grupo xiita libanês Hezbollah, e "trabalhar com toda a gente por um estado islâmico justo"

Durante a entrevista, assegurou que a intenção é converter o território sírio em base de apoio à projeção para outros países, mas de momento os alvos "são apenas Al-Assad e o Hezbollah".

Al-Yulani disse também que a organização aceita financiamentos de muçulmanos fora da Síria, "mas não de países", acrescentando que a Al-Nusra "não tem qualquer relação com serviços de informações". 

Ao comentar a situação no terreno, onde a filial da Al-Qaeda controla quase toda a província de Idleb, com outros grupos, Al Yulani disse que "as áreas libertadas recentemente são consideradas uma linha defensiva frente à costa", bastião do regime. 

Porém, fez questão de assegurar que não procura expandir a presença no território. "Apenas nos centramos nos agressores", disse, acrescentando que por esse motivo não vê necessidade de lutar contra fiéis de outros credos, como cristãos ou drusos, a não ser que os ataquem. 

Apesar dos seus triunfos recentes, Al-Yulani previu que o futuro "vai ter etapas muito difíceis", sublinhando que a batalha acabará em Damasco. 








Lusa
  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.