sicnot

Perfil

Mundo

Al-Qaeda na Síria não tem intenção de atacar o Ocidente "por agora"

O líder da Frente al-Nusra afirmou hoje que por enquanto não tem a intenção de lançar ataques contra o Ocidente, mas admitiu fazê-lo no futuro, se continuar a apoiar o regime do Presidente Bachar al-Assad.

© Stringer . / Reuters

"Temos ordens para não atacar agora o Ocidente e a Europa, mas isso pode mudar se continuarem a apoiar o regime" de Bachar al-Assad, disse hoje Abu Mohamed al-Yulani, cujo grupo é a filial da Al-Qaeda na Síria, durante uma entrevista à estação de televisão Al Jazeera.

Desta forma, acusou os EUA e os países ocidentais de apoiarem o governo de Damasco: "A prova está em que atacam a Frente al-Nusra sempre que pressionamos Al-Assad", avançou. 

O dirigente da Al-Qaeda na Síria considerou que os objetivos do dirigente da organização, Ayman al-Zawahiri, para o país são derrubar o regime e os seus aliados, como o grupo xiita libanês Hezbollah, e "trabalhar com toda a gente por um estado islâmico justo"

Durante a entrevista, assegurou que a intenção é converter o território sírio em base de apoio à projeção para outros países, mas de momento os alvos "são apenas Al-Assad e o Hezbollah".

Al-Yulani disse também que a organização aceita financiamentos de muçulmanos fora da Síria, "mas não de países", acrescentando que a Al-Nusra "não tem qualquer relação com serviços de informações". 

Ao comentar a situação no terreno, onde a filial da Al-Qaeda controla quase toda a província de Idleb, com outros grupos, Al Yulani disse que "as áreas libertadas recentemente são consideradas uma linha defensiva frente à costa", bastião do regime. 

Porém, fez questão de assegurar que não procura expandir a presença no território. "Apenas nos centramos nos agressores", disse, acrescentando que por esse motivo não vê necessidade de lutar contra fiéis de outros credos, como cristãos ou drusos, a não ser que os ataquem. 

Apesar dos seus triunfos recentes, Al-Yulani previu que o futuro "vai ter etapas muito difíceis", sublinhando que a batalha acabará em Damasco. 








Lusa
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.