sicnot

Perfil

Mundo

Autoridades japonesas ordenam saída de habitantes de ilha devido a vulcão

As autoridades japonesas ordenaram a retirada dos 113 habitantes da ilha de Kuchinoerabu, no sudoeste do país, devido à forte erupção do vulcão Shindake, revelou hoje a cadeia NHK.

© Handout . / Reuters

A primeira explosão do Shindake foi registada Às 09:59 locais (01:59 em Lisboa) e a agência meteorológica japonesa ativou, pouco depois, o nível máximo de alerta em caso de erupção e recomendou ea retirada da população da ilha.

Imagens transmitidas pelas televisões mostram uma enorme nuvem de cinza que chegou a atingir 9.000 metros de altura.

As autoridades de Yakushima, capital administrativa do arquipélago a que pertence Kuchinoerabu, estão a coordenar a retirada da população e enviaram barcos de apoio para as operações.

O Japão está situado no anel de fogo do Pacífico e conta no seu território com mais de uma centena de vulcões ativos e inativos.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Temperaturas negativas em várias zonas do país nos próximos dias
    1:57

    País

    O frio vai começar a fazer-se sentir nos próximos dias com as temperaturas a descerem para valores negativos em várias zonas do país. Em Lisboa, cinco estações de metro vão estar abertas durante a noite para albergar os sem-abrigo que também vão receber agasalhos e refeições quentes.

  • Medalha idêntica à de Anne Frank encontrada em campo nazi

    Mundo

    Um grupo de investigadores encontrou uma medalha praticamente igual à de Anne Frank, nas escavações ao campo nazi de extermínio Sobibor, na Polónia. Os especialistas do Memorial do Holocausto Yad Vashem em Israel acreditam que a medalha pertencia a Karoline Cohn, que pode ter conhecido Anne Frank.