sicnot

Perfil

Mundo

Calor na Índia faz mais de 2.200 mortos

A vaga de calor que tem atingido nas últimas semanas a Índia provocou mais de 2.200 mortos, anunciaram hoje as autoridades, quando se regista uma ligeira descida nas temperaturas com chuva dispersa.

DIVYAKANT SOLANKI

Hoje, os estados de Andhra Pradesh e de Telangana, no sul, e a capital, Nova Deli, os mais afetados pelo calor, registaram trovoadas.

Mas, o alívio no calor poderá ser breve dado que são esperadas temperaturas a rondar os 45ºC nos próximos dias em várias regiões do país, segundo as mesmas fontes.

"Só no estado de Andhra Pradesh morreram 1.636 pessoas", disse à AFP um alto responsável, P. Tulsi Rani.

No estado vizinho de Telangana, 541 pessoas morreram na sequência da vaga de calor, de acordo com um outro responsável.

Esta vaga de calor já é a segunda mais grave do país, de acordo com números da EM-DAT, uma base internacional de dados sobre catástrofes naturais, depois de em 1998 terem morrido 2.451 pessoas devido às temperaturas muito elevadas.


Lusa
  • Avião cruza-se com drone a 900 metros de altitude
    2:01
  • Depois do Fogo
    23:30
  • "A culpa morre sozinha?"
    0:41

    Opinião

    Luís Marques Mendes não acredita que o Ministério Público não formule uma acusação de homicídio por negligência e que não haja demissões na sequência do incêndio de Pedrógão Grande. O comentador da SIC debateu o tema este domingo no Jornal da Noite da SIC.

    Luís Marques Mendes

  • Naufrágio na Colômbia registado em vídeo
    2:11
  • Pagar IMI a prestações e um Documento Único Automóvel mais pequeno

    País

    O programa Simplex + 2017 é apresentado hoje à tarde e recebeu mais de 250 propostas de cidadãos ao longo dos últimos meses. As novas medidas preveem o pagamento em prestações do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e a criação de um simulador de custos da Justiça, que devem estar em vigor no próximo ano.

  • O último adeus a Miguel Beleza

    País

    O velório do economista e ex-ministro das Finanças realiza-se esta segunda-feira na Igreja do Campo Grande, em Lisboa, a partir das 18h00.

  • Trump quebra tradição da Casa Branca com 20 anos

    Mundo

    Donald Trump decidiu não fazer um jantar de celebração pelo fim do Ramadão, o mês em que os muçulmanos cumprem jejum entre o nascer e o pôr do sol. O Presidente dos Estados Unidos quebrou a tradição da Casa Branca, pela primeira vez em 20 anos.