sicnot

Perfil

Mundo

Morte da rainha Isabel II anunciada por engano no Twitter da BBC

A televisão britânica BBC apresentou esta quarta-feira desculpas depois de noticiar a morte da rainha Isabel II na conta de Twitter de uma jornalista sua, durante um exercício de simulação do óbito da soberana, de 89 anos.

Este falso anúncio ocorreu na altura em que a rainha se submetia ao seu exame anual de saúde. Para pôr fim aos rumores, um porta-voz do palácio de Buckingham divulgou - coisa rara - um comunicado sublinhando que se tratava de um "exame de rotina" e que a rainha já tinha deixado o hospital. (Arquivo)

Este falso anúncio ocorreu na altura em que a rainha se submetia ao seu exame anual de saúde. Para pôr fim aos rumores, um porta-voz do palácio de Buckingham divulgou - coisa rara - um comunicado sublinhando que se tratava de um "exame de rotina" e que a rainha já tinha deixado o hospital. (Arquivo)

© POOL New / Reuters

"URGENTE: Rainha Isabel internada no Hospital Eduardo VII de Londres. Comunicado seguirá brevemente: @BBCWorld", anunciou pelas 9:30 locais (e de Lisboa) a jornalista do serviço em urdu Ahmen Khawaja, na sua conta da rede social Twitter.

Enquanto a informação era rapidamente transmitida pela estação televisiva norte-americana CNN e o diário alemão Bild, um segundo 'tweet' da mesma jornalista da BBC anunciava: "A Rainha Isabel morreu".

Perante a tempestade mediática desencadeada, Ahmen Khawaja apagou as duas mensagens, escrevendo em seguida "Falso alarme, eliminei os 'tweets' anteriores" e sugerindo que o seu telemóvel foi utilizado por terceiros.

"Deixei o meu telefone sem supervisão em casa. É uma piada de mau gosto. As minhas desculpas", escreveu a jornalista no Twitter antes de apagar também essa mensagem.

Este falso anúncio ocorreu na altura em que a rainha se submetia ao seu exame anual de saúde. Para pôr fim aos rumores, um porta-voz do palácio de Buckingham divulgou - coisa rara - um comunicado sublinhando que se tratava de um "exame de rotina" e que a rainha já tinha deixado o hospital.

À medida que muitos órgãos de comunicação tomavam conhecimento do caso, a BBC explicou, por sua vez, que o incidente ocorrera "no âmbito de uma repetição técnica relacionada com um obituário".

"'Tweets' indicando que um membro da família real adoeceu foram enviados por erro a partir da conta de uma jornalista da BBC. Os 'tweets' foram rapidamente eliminados, e apresentamos as nossas desculpas pelos danos causados", indicou a radiotelevisão pública britânica em comunicado.

A BBC, estimada e respeitada em todo o mundo, garantiu que abriu já um inquérito interno, no âmbito de um "processo disciplinar", para esclarecer o que se passou.
Lusa
  • "Nos últimos 14 anos alertámos que este dia iria voltar"
    3:50

    País

    O vice-presidente da Câmara de Mação diz que se sente humilhado com o recurso a meios espanhóis para o combate ao fogo no concelho. Em entrevista à SIC, António Louro, que é também engenheiro florestal, critica os vários governos e afirma que nada disto teria acontecido se tivessem ouvido os apelos desesperados da autarquia depois do incêndio que, em 2003, destruiu grande parte do concelho.

  • Marcelo lembra ditadura para deixar elogios à liberdade de imprensa e separação de poderes
    0:29
  • André Ventura rejeita acusações de xenofobia
    1:27

    País

    O candidato do PSD à Câmara de Loures diz que tocou num tema que as pessoas queriam discutir. Entrevistado na SIC Notícias, André Ventura insiste que as declarações que fez sobre a comunidade cigana não são xenófobas ou racistas.

  • Rajoy nega conhecimento de financiamentos ilegais no PP

    Mundo

    O primeiro-ministro espanhol negou hoje ter conhecimento de um esquema ilegal de financiamento, que envolve vários responsáveis do Partido Popular (PP, direita), que lidera. Durante uma audição no tribunal, Mariano Rajoy garantiu ainda que não aceitou nenhum pagamento ilícito.