sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos quatro soldados mortos em atentado suicida na Nigéria

Pelo menos quatro soldados morreram  quando um camião explodiu, num posto de controlo militar na cidade de Maiduguri, nordeste da Nigéria, palco de uma série de ataques atribuídos ao Boko Haram, testemunharam habitantes.

"Foi um atentado suicida que visava o último posto de controlo militar", asseguraram os habitantes, acrescentando que quatro soldados morreram e vários ficaram feridos. (Arquivo)

"Foi um atentado suicida que visava o último posto de controlo militar", asseguraram os habitantes, acrescentando que quatro soldados morreram e vários ficaram feridos. (Arquivo)

© Stringer . / Reuters

Dois habitantes, que pediram para não ser identificados, explicaram que um camião de transporte de madeira passou por vários postos militares antes de explodir perto da entrada de um quartel Maimalari, às 17:00 locais (mesma hora em Lisboa).

"Foi um atentado suicida que visava o último posto de controlo militar", asseguraram os habitantes, acrescentando que quatro soldados morreram e vários ficaram feridos.

Maiduguri tem sido alvo de vários ataques atribuídos ao grupo nigeriano Boko Haram. Aquela cidade nigeriana é o reduto histórico do grupo, criado em 2002, e que, desde 2009, se dedica à insurreição armada.

Num outro ataque, na cidade de Yola, também no nordeste da Nigéria, duas pessoas morreram e dezenas ficaram feridas, na sequência de uma explosão no mercado.

O ataque também foi atribuído ao grupo Boko Haram.
Lusa
  • Roger Moore, o ator que foi 007 e um Santo
    1:26

    Cultura

    Morreu Roger Moore. O ator britânico tinha 89 anos e morreu na Suíça, vítima de cancro. Ficou conhecido pelo mítico papel de James Bond entre os anos 70 e 80, tendo sido o ator que mais tempo se manteve no papel. Em 2003, foi condecorado pela rainha Isabel II e tornou-se Sir Roger Moore.

  • Ucrânia limita utilização do russo na televisão

    Mundo

    O Parlamento da Ucrânia aprovou esta terça-feira uma lei que determina que três quartos dos programas televisivos dos canais nacionais devem ser transmitidos em ucraniano, medida que visa limitar o uso da língua russa naquele país.