sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos quatro soldados mortos em atentado suicida na Nigéria

Pelo menos quatro soldados morreram  quando um camião explodiu, num posto de controlo militar na cidade de Maiduguri, nordeste da Nigéria, palco de uma série de ataques atribuídos ao Boko Haram, testemunharam habitantes.

"Foi um atentado suicida que visava o último posto de controlo militar", asseguraram os habitantes, acrescentando que quatro soldados morreram e vários ficaram feridos. (Arquivo)

"Foi um atentado suicida que visava o último posto de controlo militar", asseguraram os habitantes, acrescentando que quatro soldados morreram e vários ficaram feridos. (Arquivo)

© Stringer . / Reuters

Dois habitantes, que pediram para não ser identificados, explicaram que um camião de transporte de madeira passou por vários postos militares antes de explodir perto da entrada de um quartel Maimalari, às 17:00 locais (mesma hora em Lisboa).

"Foi um atentado suicida que visava o último posto de controlo militar", asseguraram os habitantes, acrescentando que quatro soldados morreram e vários ficaram feridos.

Maiduguri tem sido alvo de vários ataques atribuídos ao grupo nigeriano Boko Haram. Aquela cidade nigeriana é o reduto histórico do grupo, criado em 2002, e que, desde 2009, se dedica à insurreição armada.

Num outro ataque, na cidade de Yola, também no nordeste da Nigéria, duas pessoas morreram e dezenas ficaram feridas, na sequência de uma explosão no mercado.

O ataque também foi atribuído ao grupo Boko Haram.
Lusa
  • "Se me pergunta se estou de consciência tranquila, estou"
    2:13

    País

    O ministro Vieira da Silva assegura que aguarda com tranquilidade que a investigação em curso esclareça as alegadas irregularidades na associação Raríssimas. Alguns mecenas estão já a suspender o apoio, na sequência do escândalo que já levou a duas demissões. 

  • Novo regime dos recibos verdes "acaba com as injustiças dos escalões"
    1:10
  • Brinquedos tecnológicos para oferecer no Natal
    5:33
  • Aniversário de Marcelo passado nas comemorações dos 700 anos da Marinha
    1:45

    País

    O Presidente da República defende que é preciso continuar a investir na Armada, nas pessoas, nas capacidades e no apoio de retaguarda. No dia em que fez 69 anos, Marcelo Rebelo de Sousa esteve nas comemorações dos 700 da Marinha, onde sublinhou os sete séculos de conquistas e de combates navais.

  • Costa anuncia reunião sobre neutralidade carbónica em fevereiro
    2:03

    País

    O Presidente francês defende que é preciso ir mais longe e mais rápido na luta contra as alteração climáticas, numa resposta à decisão de Donald Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris. Em fevereiro, será a vez de Portugal organizar uma reunião sobre energia e transportes.