sicnot

Perfil

Mundo

Sismo provocou 1 morto e 2 feridos entre alpinistas encurralados em monte na Malásia

Pelo menos um montanhista morreu e outros dois ficaram feridos no monte Kinabalu, na Malásia, depois de um terramoto de magnitude 6 na escala de Richter atingir hoje esta região, onde estavam cerca de 200 montanhistas. Há pelo menos 100 que ficaram encurralados.

© Bazuki Muhammad / Reuters

O médico Rezlan Abdul Rahan informou as autoridades da existência de uma vítima mortal quando chegou à base da montanha, divulgou o jornal local The Star.

De acordo com Rahan, quando descia com um grupo encontrou uma mulher caída no solo, mas esta já estava morta, além de outras duas pessoas feridas. 

"Creio que a vítima mortal era de Singapura", disse o médico malaio.

O tremor de terra, que durou aproximadamente um minuto, provocou deslizamentos e avalanches e a o desabamento de duas icónicas formações rochosas, batizadas de "orelhas de burro", onde se pratica escalada, confirmou o ministro do Turismo malaio, na rede social Twitter.

Masidi Manjun também indicou que as autoridades iniciaram as operações de resgate dos alpinistas que ficaram encurralados, entre as quais poderá haver pelo menos quatro feridos.

As atividades de escalada foram suspensas em toda a região, de acordo com o Departamento para a Conservação dos parques de Sabah, na parte malaia da ilha de Bornéu.

Charlene Dump, uma das alpinistas encurraladas no monte, escreveu na rede social Facebook que estava à espera, com dezenas de pessoas dos helicópteros.

"Não podemos descer porque há muitas pedras a cair. Não é seguro porque ainda há abalos", comentou, publicando, ao mesmo tempo, fotografias.

O Serviços Geológico dos Estados Unidos, que monitoriza a atividade sísmica mundial, localizou o sismo, ocorrido às 07:15 (00:15 em Lisboa, a uma profundidade de dez quilómetros, a 54 quilómetros a leste da cidade de Kota Kinabalu.


Lusa
  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.