sicnot

Perfil

Mundo

Sismo provocou 1 morto e 2 feridos entre alpinistas encurralados em monte na Malásia

Pelo menos um montanhista morreu e outros dois ficaram feridos no monte Kinabalu, na Malásia, depois de um terramoto de magnitude 6 na escala de Richter atingir hoje esta região, onde estavam cerca de 200 montanhistas. Há pelo menos 100 que ficaram encurralados.

© Bazuki Muhammad / Reuters

O médico Rezlan Abdul Rahan informou as autoridades da existência de uma vítima mortal quando chegou à base da montanha, divulgou o jornal local The Star.

De acordo com Rahan, quando descia com um grupo encontrou uma mulher caída no solo, mas esta já estava morta, além de outras duas pessoas feridas. 

"Creio que a vítima mortal era de Singapura", disse o médico malaio.

O tremor de terra, que durou aproximadamente um minuto, provocou deslizamentos e avalanches e a o desabamento de duas icónicas formações rochosas, batizadas de "orelhas de burro", onde se pratica escalada, confirmou o ministro do Turismo malaio, na rede social Twitter.

Masidi Manjun também indicou que as autoridades iniciaram as operações de resgate dos alpinistas que ficaram encurralados, entre as quais poderá haver pelo menos quatro feridos.

As atividades de escalada foram suspensas em toda a região, de acordo com o Departamento para a Conservação dos parques de Sabah, na parte malaia da ilha de Bornéu.

Charlene Dump, uma das alpinistas encurraladas no monte, escreveu na rede social Facebook que estava à espera, com dezenas de pessoas dos helicópteros.

"Não podemos descer porque há muitas pedras a cair. Não é seguro porque ainda há abalos", comentou, publicando, ao mesmo tempo, fotografias.

O Serviços Geológico dos Estados Unidos, que monitoriza a atividade sísmica mundial, localizou o sismo, ocorrido às 07:15 (00:15 em Lisboa, a uma profundidade de dez quilómetros, a 54 quilómetros a leste da cidade de Kota Kinabalu.


Lusa
  • "É mais um notável tiro no pé de Passos Coelho"
    4:04

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite, a polémica em torno de Pedro Passos Coelho, depois do presidente do PSD ter pedido desculpas por ter "usado informação não confirmada", ao falar na existência de suicídios, depois desmentidos, como consequência da falta de apoio psicológico na tragédia de Pedrógão Grande. Sousa Tavares considera que Passos Coelho deu "mais um tiro no pé" e defende que o líder da oposição "está notoriamente desgastado" e "caminha para uma tragédia eleitoral autárquica".

    Miguel Sousa Tavares

  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • Simplex+2017 promete simplificar burocracia
    1:08

    País

    Já está online o novo Simplex+2017, que vai simplificar a vida dos cidadãos, empresas e administração pública. Pagar impostos com cartão de crédito e ter o cartão de cidadão ou a carta de condução no telemóvel são alguns exemplos do que está previsto.

  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.