sicnot

Perfil

Mundo

Milhares em protesto contra cimeira do G7 na Alemanha

Milhares de pessoas manifestaram-se este sábado no sul da Alemanha contra a cimeira do G7, que começa este domingo.

Os manifestantes contestam as razões da cimeira dos sete países mais industrializados, que dizem ser para discutir novas formas de manter o domínio da economia mundial.

Os manifestantes contestam as razões da cimeira dos sete países mais industrializados, que dizem ser para discutir novas formas de manter o domínio da economia mundial.

Markus Schreiber / AP

Foi montado um perímetro de segurança que se estende ao longo de um raio de 16 quilómetros. 

Mais de 20 mil polícias não deixam que ninguém se aproxime do local onde tem lugar a cimeira. Os manifestantes, que montaram acampamentos, não estão, por isso, autorizados a chegar perto do hotel onde decorre o encontro que pretende discutir as alterações climáticas.
 
Os manifestantes contestam as razões da cimeira dos sete países mais industrializados, que dizem ser para discutir novas formas de manter o domínio da economia mundial. 
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Romeu e Julieta nasceram no mesmo dia e no mesmo hospital

    Mundo

    Na Carolina do Sul, nos EUA, dois bebés tinham o parto marcado para 26 de março mas decidiram nascer mais cedo: exatamente no mesmo dia, apenas com uma diferença de 18 horas. Os pais não se conheciam e, curiosamente, deram o nome aos recém nascidos de Romeo e Juliet (em português, Romeu e Julieta).

  • Gelo nos polos recua para recordes mínimos

    Mundo

    A extensão de gelo polar dos oceanos Ártico e Antártico atingiu recordes mínimos a 13 de fevereiro, perdendo o equivalente a uma área maior do que o México, informou esta quarta-feira a agência espacial norte-americana NASA.