sicnot

Perfil

Mundo

Milhares em protesto contra cimeira do G7 na Alemanha

Milhares de pessoas manifestaram-se este sábado no sul da Alemanha contra a cimeira do G7, que começa este domingo.

Os manifestantes contestam as razões da cimeira dos sete países mais industrializados, que dizem ser para discutir novas formas de manter o domínio da economia mundial.

Os manifestantes contestam as razões da cimeira dos sete países mais industrializados, que dizem ser para discutir novas formas de manter o domínio da economia mundial.

Markus Schreiber / AP

Foi montado um perímetro de segurança que se estende ao longo de um raio de 16 quilómetros. 

Mais de 20 mil polícias não deixam que ninguém se aproxime do local onde tem lugar a cimeira. Os manifestantes, que montaram acampamentos, não estão, por isso, autorizados a chegar perto do hotel onde decorre o encontro que pretende discutir as alterações climáticas.
 
Os manifestantes contestam as razões da cimeira dos sete países mais industrializados, que dizem ser para discutir novas formas de manter o domínio da economia mundial. 
  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.