sicnot

Perfil

Mundo

Grupo extremista Estado Islâmico assume controlo de Sirte, na Líbia

O grupo extremista Estado Islâmico anunciou hoje que assumiu o controlo da cidade de Sirte, na Líbia, segundo o centro norte-americano de monitorização de páginas na Internet islâmicas (SITE).

© Goran Tomasevic / Reuters

O grupo Estado Islâmico já controlava desde maio o aeroporto daquela cidade.

O Estado Islâmico postou uma série de fotografias de combatentes a indicar que conquistou à milícia Fajr Líbia a cidade de Sirte, localizada a 450 quilómetros a leste de Tripoli.

O SITE citou um relatório em que o autodenominado 'Estado Islâmico--Província de Tripoli' refere que "soldados do califado" assumiram o controlo dos últimos homens armados da Fajr Líbia.

O documento salienta que Sirte vai ser a "cidade costeira que vai ligar o leste e o oeste da Líbia controlada pelos combatentes do Estado Islâmico".

No mesmo documento, explicam que o controlo de Sirte ocorreu depois de combates durante a madrugada e que a milícia líbia perdeu todas as entradas na cidade, incluindo uma central elétrica, um campo militar e a base de Al-Qardhabiyah.










Lusa
  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.