sicnot

Perfil

Mundo

Rebeldes conquistam base militar estratégica no sul da Síria

Forças rebeldes capturaram hoje uma importante base militar no sul da Síria e continuam a pressionar o exército de Damasco em várias frentes, após novas ajudas militares dos seus aliados regionais da Arábia Saudita, Turquia e Qatar.   

© Osman Orsal / Reuters

Desde há alguns meses que o exército sírio é mantido sob pressão pelo grupo Estado Islâmico (EI) e outras forças rebeldes, em particular no norte e no sul do país, onde os insurgentes estão a receber um apoio acrescido dos seus patrocinadores regionais, em particular Arábia Saudita e Turquia. 

No sul, os rebeldes assumiram o controlo total da base Brigada-52 e "expulsaram o regime após 24 horas de combates", disse à agência noticiosa AFP Issam al-Rayyess, porta-voz da frente sul. 

"Cerca de 2.000 rebeldes participaram nesta operação relâmpago", no que significa nova derrota para o regime de Bashar al-Assad num conflito que decorre há quatro anos e já provocou mais de 230.000 mortos. 

Esta base permite aos rebeldes um acesso à província meridional de Sueida, uma das raras regiões ainda totalmente controlada pelo regime. Está ainda situada a dez quilómetros da principal autoestrada que liga o sul à capital, Damasco. 

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), os rebeldes bombardearam sistematicamente esta posição, forçando os soldados do regime a retirarem-se para a localidade próxima de Al-Dara. Pelo menos 15 rebeldes e 20 soldados foram mortos. 

De acordo com peritos, os rebeldes têm recebido nos últimos meses um importante apoio em armas dos seus patrocinadores sauditas, turcos e do Qatar, após decidirem ultrapassar as suas rivalidades regionais que se refletiam na rebelião, 

Um novo balanço da OSDH aponta para 230.000 mortos, incluindo cerca de 70.000 civis, dos quais 11.000 crianças. Do lado dos beligerantes, a ONG aponta para mais de 40.000 rebeldes sírios e combatentes curdos, mais de 30.000 estrangeiros antirregime, na maioria 'jihadistas', e mais de 80.000 soldados e milicianos lealistas sírios e estrangeiros. 

Dezenas de soldados, de civis e de combatentes morrem diariamente na Síria, onde o regime continua a privilegiar os bombardeamentos aéreos, a sua principal arma contra os rebeldes. 







Lusa
  • Vem lá chuva

    País

    A chuva vai voltar a Portugal continental a partir de quarta-feira e pelo menos até domingo, enquanto as temperaturas mínimas deverão subir.

  • "O Sporting é o um barco à deriva"
    2:26
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    A crise do Sporting foi o principal tema em O Dia Seguinte, esta segunda-feira. José Guilherme Aguiar censura Bruno de Carvalho por ter convidado Jorge Jesus para a comissão de honra da recandidatura. Já Rogério Alves não tem dúvidas que a contestação tem aumentado de tom devido à proximidade das eleições do Sporting. Rui Gomes da Silva pensa que toda a direção leonina é responsável pelo mau momento atual do clube.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Violação emitida em direto no Facebook

    Mundo

    Três homens foram detidos na Suécia, por suspeitas de violação de uma mulher, num apartamento a 70 quilómetros da capital. Os suspeitos filmaram o ato de violência e exibiram-no em direto no Facebook.

  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.