sicnot

Perfil

Mundo

Rebeldes conquistam base militar estratégica no sul da Síria

Forças rebeldes capturaram hoje uma importante base militar no sul da Síria e continuam a pressionar o exército de Damasco em várias frentes, após novas ajudas militares dos seus aliados regionais da Arábia Saudita, Turquia e Qatar.   

© Osman Orsal / Reuters

Desde há alguns meses que o exército sírio é mantido sob pressão pelo grupo Estado Islâmico (EI) e outras forças rebeldes, em particular no norte e no sul do país, onde os insurgentes estão a receber um apoio acrescido dos seus patrocinadores regionais, em particular Arábia Saudita e Turquia. 

No sul, os rebeldes assumiram o controlo total da base Brigada-52 e "expulsaram o regime após 24 horas de combates", disse à agência noticiosa AFP Issam al-Rayyess, porta-voz da frente sul. 

"Cerca de 2.000 rebeldes participaram nesta operação relâmpago", no que significa nova derrota para o regime de Bashar al-Assad num conflito que decorre há quatro anos e já provocou mais de 230.000 mortos. 

Esta base permite aos rebeldes um acesso à província meridional de Sueida, uma das raras regiões ainda totalmente controlada pelo regime. Está ainda situada a dez quilómetros da principal autoestrada que liga o sul à capital, Damasco. 

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), os rebeldes bombardearam sistematicamente esta posição, forçando os soldados do regime a retirarem-se para a localidade próxima de Al-Dara. Pelo menos 15 rebeldes e 20 soldados foram mortos. 

De acordo com peritos, os rebeldes têm recebido nos últimos meses um importante apoio em armas dos seus patrocinadores sauditas, turcos e do Qatar, após decidirem ultrapassar as suas rivalidades regionais que se refletiam na rebelião, 

Um novo balanço da OSDH aponta para 230.000 mortos, incluindo cerca de 70.000 civis, dos quais 11.000 crianças. Do lado dos beligerantes, a ONG aponta para mais de 40.000 rebeldes sírios e combatentes curdos, mais de 30.000 estrangeiros antirregime, na maioria 'jihadistas', e mais de 80.000 soldados e milicianos lealistas sírios e estrangeiros. 

Dezenas de soldados, de civis e de combatentes morrem diariamente na Síria, onde o regime continua a privilegiar os bombardeamentos aéreos, a sua principal arma contra os rebeldes. 







Lusa
  • "Temos de jogar melhor do que frente à Espanha"
    0:45
  • Ronaldo é o jogador que mais preocupa os marroquinos
    2:35
  • Recorda-se de Tahar? O ex-futebolista marroquino que já jogou em Portugal
    6:10
  • "Somos 11 milhões, queremos ser campeões e as russas são grandes canhões"
    3:54
  • Denis Cheryshev: o orgulho dos anfitriões

    Mundial 2018 / Rússia

    O avançado Denis Cheryshev foi eleito o Homem do Jogo entre Rússia e Egito, que os russos venceram por 3-1. Marcou o segundo golo dos anfitriões, o terceiro em nome próprio no Mundial e juntou-se a Cristiano Ronaldo no topo da lista de melhores marcadores. Aos 27 anos e a jogar o primeiro Mundial da carreira, Cheryshev continua a assumir-se como um dos principais rostos da esperança russa para o sucesso desta campanha. Depois de já ter sido o melhor em campo no triunfo sobre a Arábia Saudita, a nação anfitriã vê-o como uma espécie de porta-estandarte do orgulho russo na defesa da pátria.

  • Gato Achilles acerta no resultado do Rússia-Egito

    Desporto

    O gato Achilles é o adivinho dos jogos do Mundial na Rússia. Depois de ter acertado na vitória da Rússia frente à Arábia Saudita, o felino voltou a apostar na equipa certa, com os russos a vencerem esta terça-feira o Egipto por 3-1.

  • Os momentos que marcaram o 6.º dia de Mundial
    0:58
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O espetáculo fora das quatro linhas
    2:30
  • "Quando o Cristiano Ronaldo te convidar para almoçar, recusa"

    Desporto

    Na possibilidade de ser convidado por Cristiano Ronaldo para um almoço ou jantar, recuse. Este é o conselho de Patrice Evra, que revelou o "sofrimento" que passou quando aceitou almoçar em casa do capitão da seleção nacional, na altura em que ambos jogavam pelo Manchester United. O jogador francês falou sobre a comida "demasiado saudável" e o exercício que acabou por ter de fazer, enquanto podia estar a descansar.

    SIC

  • "Quero ir com a minha tia", o desespero das crianças afastadas dos pais nos EUA
    2:11

    Mundo

    A nova política de imigração de Donald Trump está a suscitar reações indignadas. Na fronteira com o México, as crianças refugiadas estão a ser retiradas à força aos pais e levadas para centros de acolhimento. Esta terça-feira, foi divulgado um registo áudio de uma criança a suplicar pelos pais a um dos agentes da polícia fronteiriça.

  • Protecionismo de Trump abala Wall Street

    Economia

    Abalada pela exacerbação das disputas comerciais entre os EUA e a China, a bolsa nova-iorquina encerrou esta terça-feira em baixa, com o seletivo Dow Jones a fechar em queda pela sexta sessão consecutiva.