sicnot

Perfil

Mundo

Rebeldes conquistam base militar estratégica no sul da Síria

Forças rebeldes capturaram hoje uma importante base militar no sul da Síria e continuam a pressionar o exército de Damasco em várias frentes, após novas ajudas militares dos seus aliados regionais da Arábia Saudita, Turquia e Qatar.   

© Osman Orsal / Reuters

Desde há alguns meses que o exército sírio é mantido sob pressão pelo grupo Estado Islâmico (EI) e outras forças rebeldes, em particular no norte e no sul do país, onde os insurgentes estão a receber um apoio acrescido dos seus patrocinadores regionais, em particular Arábia Saudita e Turquia. 

No sul, os rebeldes assumiram o controlo total da base Brigada-52 e "expulsaram o regime após 24 horas de combates", disse à agência noticiosa AFP Issam al-Rayyess, porta-voz da frente sul. 

"Cerca de 2.000 rebeldes participaram nesta operação relâmpago", no que significa nova derrota para o regime de Bashar al-Assad num conflito que decorre há quatro anos e já provocou mais de 230.000 mortos. 

Esta base permite aos rebeldes um acesso à província meridional de Sueida, uma das raras regiões ainda totalmente controlada pelo regime. Está ainda situada a dez quilómetros da principal autoestrada que liga o sul à capital, Damasco. 

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), os rebeldes bombardearam sistematicamente esta posição, forçando os soldados do regime a retirarem-se para a localidade próxima de Al-Dara. Pelo menos 15 rebeldes e 20 soldados foram mortos. 

De acordo com peritos, os rebeldes têm recebido nos últimos meses um importante apoio em armas dos seus patrocinadores sauditas, turcos e do Qatar, após decidirem ultrapassar as suas rivalidades regionais que se refletiam na rebelião, 

Um novo balanço da OSDH aponta para 230.000 mortos, incluindo cerca de 70.000 civis, dos quais 11.000 crianças. Do lado dos beligerantes, a ONG aponta para mais de 40.000 rebeldes sírios e combatentes curdos, mais de 30.000 estrangeiros antirregime, na maioria 'jihadistas', e mais de 80.000 soldados e milicianos lealistas sírios e estrangeiros. 

Dezenas de soldados, de civis e de combatentes morrem diariamente na Síria, onde o regime continua a privilegiar os bombardeamentos aéreos, a sua principal arma contra os rebeldes. 







Lusa
  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.