sicnot

Perfil

Mundo

Futuro de benefício mútuo entre humanos e robôs é inevitável

A professora de ciências da computação da Universidade Carnegie Mellon, nos Estados Unidos da América (EUA), Manuela Veloso disse hoje que um futuro de coexistência entre humanos e robôs que beneficie uns e outros é inevitável.

Robô construído nos EUA para trabalhar em situações de desastre.

Robô construído nos EUA para trabalhar em situações de desastre.

© David McNew / Reuters

Na sessão de abertura da conferência "Admirável Mundo Novo - O futuro chegou cedo demais?", organizada pela Fundação Francisco Manuel dos Santos, na Casa da Música, no Porto, a investigadora portuguesa, que trabalha com robôs CoBot que já alcançaram mais de mil quilómetros de navegação autónoma, reconheceu que os robôs na atualidade ainda "têm muitas limitações".

Manuela Veloso realçou que, "mesmo que esteja tudo digitalizado, vai sempre haver coisas que, de facto, os robôs vão ter mais dificuldade em fazer do que os humanos", acrescentando não saber quando é que "vão perceber criatividade, literatura, linguagem, perceber os objetos todos".

A investigadora, licenciada pelo Instituto Superior Técnico e antiga presidente da Associação para o Avanço da Inteligência Artificial, exemplificou ainda a autonomia dos robôs com os quais trabalha, mostrando casos em que, quando bloqueados, os robôs pedem ajuda, seja às pessoas no seu entorno seja por e-mail.

"Também pede ajuda à Web. Cada vez que eu disser alguma coisa que ele não conhece, em vez de não fazer nada, há este mundo digital maravilhoso que é a Internet a que o robô pode aceder facilmente", referiu Manuela Veloso.

A conferência "Admirável Mundo Novo -- O futuro chegou cedo demais?" decorre ao longo do dia com oradores como o economista Tyler Cowen, o investigador Evgeny Morozov e o escritor Bruce Sterling, entre outros.


Lusa
  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.