sicnot

Perfil

Mundo

Japão vai desmantelar central de Fukushima dentro de 30 a 40 anos

O governo japonês aprovou hoje a revisão do plano para as operações de desmantelamento da central nuclear de Fukushima, cuja duração total se mantêm no prazo de entre 30 e 40 anos. 

© Kim Kyung Hoon / Reuters

Apesar de a retirada do combustível -- uma operação chave no processo -- se atrasar entre dois e três anos, o executivo nipónico e a proprietária da fábrica, a Tokyo Electric Power (TEPCO), estimaram que a alteração não afeta o conjunto de trabalhos pendentes na central.

Além da retirada do combustível fundido de dentro dos reatores, a central, atingida pelo terramoto e tsunami de 2011, ainda enfrenta o problema da acumulação diária de centenas de toneladas de água radioativa nas instalações.

Estas inundações são produto da água que através dos canais naturais entra nos porões dos reatores e, uma vez aí, se mistura com líquido refrigerante contaminado que esteve em contacto com as unidades danificadas. 

Atualmente o Governo e a TEPCO estão a testar um sistema experimental -- um muro de gero subterrâneo -- para desviar o fluxo das águas subterrâneas e evitar que essa acumulação diária de água possa ir parar ao oceano Pacífico. 

O tsunami e sismo de magnitude 9 na escala de Richter de 11 de março de 2011 provocou em Fukushima o pior acidente nuclear desde o de Chernobil, na Ucrânia, em 1986.

As emissões e fugas resultantes mantêm deslocadas milhares de pessoas que viviam junto à central nuclear e afetaram gravemente a agricultura, pecuária e pesca local. 


Lusa
  • Eurogrupo dá luz verde ao Orçamento do Estado
    0:29

    Orçamento do Estado 2017

    O Orçamento português passou no Eurogrupo mas os ministros das Finanças alertam que podem ser precisas mais medidas para cumprir as metas e em março vão voltar a olhar para as contas. Para já, estão satisfeitos com o compromisso assumido por Mário Centeno e mais sete ministros da zona euro, cujos Orçamentos estão em risco de incumprimento.

  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados".Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade. A SIC esteve em Luanda e falou com o advogado Adolfo Campos e com os músicos Carbono Casimiro, Mona Dya Kidi e David Salei. Já todos estiveram presos. Já todos foram vítimas de violência policial. Defendem que "a geração anterior comprometeu o país" e acreditam que só a mudança política pode trazer um futuro melhor. Para estes jovens activistas, a guerra que arrasou o país, e com que o regime justifica tudo, não deixou heróis, apenas "vilões e vítimas".

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59