sicnot

Perfil

Mundo

Tribunal sul-africano impede saída do país do presidente do Sudão após pedido do TPI

Um Tribunal sul-africano proibiu temporariamente o presidente do Sudão, Omar Al-Bashir, de sair do país depois do Tribunal Penal Internacional (TPI) ter pedido hoje para que fosse detido numa cimeira da União Africana em Joanesburgo. 

© Stringer Shanghai / Reuters

Segundo o Tribunal sul-africano, o presidente sudanês está impedido de sair do país até que a Justiça analise o mandado de capptura do TPI.  

Omar Al-Bashir está na África do Sul para participar numa cimeira de dois dias da União Africana (UA), mas o Tribunal Penal Interncaional (TPI) apelou hoje Pretória para o prender no âmbito das acusções contra o mesmo em 2009 por crimes de guerra e contra a humanidade e em 2010 por genocídio. 

O presidente do TPI "apela à África do Sul, que sempre contribuiu para reforçar o Tribunal, para não poupar quaisquer esforços para assegurar a execução dos mandados" contra Al-Bashir, procurado pelo TPI desde 2009 por crimes de guerra e contra a humanidade cometidos durante o conflito do Darfur em 2003.       

As autoridades sul-africanas em Joanesburgo recusaram confirmar a chegada hoje de Al-Bashir para participar na cimeira de dois dias da UA, mas a televisão sul-africana afirmou que o presidente do Sudão foi saudado pelas autoridades sul-africanas e por diplomatas sudaneses. 

A agência de notícias pública sudanesa também confirmou a visita. 

Desde que é procurado pelo TPI, Al-Bashir tem viajado maioritariamente para países que não se juntaram ao TPI. 

O conflito do Darfur começou em 2003 quando rebeldes do Darfur iniciaram uma campanha contra o governo de Al-Bashir, alegando que a zona era política e economicamente marginalizada. 

Mais de 300.000 pessoas morreram e cerca de 2,5 milhões foram forçadas a sair das suas casas devido ao conflito, segundo a ONU. 

Contudo, Cartum estima que apenas o número de mortos resultante do conflito não ultrapassa 10.000 pessoas. 

Há anos que o Sudão está isolado a nível internacional.

Desde 1997 que é alvo de um embargo económico norte-americano devido a alegadas violações dos direitos humanos e ligações ao terrorismo. Cartum deu guarida ao líder da Al-Qaida, Usama bin Laden, durante cinco anos no início dos anos 1990.

Em 2009, o Tribunal Penal Internacional emitiu um mandado de captura contra Al-Bashir por crimes de guerra e contra a humanidade no Darfur, região do oeste do país martirizada por um conflito étnico-cultural desde 2003.

Além dos conflitos armados que afetam metade dos seus 18 estados, o Sudão perdeu cerca de 75% dos seus recursos petrolíferos com a secessão do sul, que se tornou o Estado do Sudão do Sul em 2011.



Lusa
  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.

  • Acidentes em falésias matam 94 pescadores lúdicos

    País

    Mais de 90 pescadores lúdicos morreram nos últimos 19 anos e 137 ficaram feridos em 252 acidentes registados em zona rochosa ou em falésia, a maioria na zona de Lagos, Faro, segundo dados da Autoridade Marítima Nacional.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35

    País

    A data para as próximas eleições autárquicas já gerou consenso. 1 de outubro é a data pedida pelos vários partidos ouvidos esta segunda-feira por António Costa. Na próxima quinta-feira, no Conselho de Ministros, o dia de ir às urnas vai ser escolhido.