sicnot

Perfil

Mundo

Luso-descendente assassinado a tiro na Venezuela

Um luso-descendente foi esta sexta-feira assassinado a tiro em Caracas por desconhecidos que teriam tentado roubar a sua viatura, noticiou a emissora venezuelana Unión Rádio.

A insegurança é apontada pelos analistas e pelos próprios cidadãos como uma das principais preocupações dos venezuelanos. (Arquivo)

A insegurança é apontada pelos analistas e pelos próprios cidadãos como uma das principais preocupações dos venezuelanos. (Arquivo)

Ramon Espinosa / AP

A vítima, identificada como sendo Carlos Rodríguez, de 48 anos de idade, foi intercetada por homens armados depois de sair de casa, em Sarria (centro), para ir ao Consulado Geral de Portugal em Caracas, para tratar de documentos.

"Ele estava a tratar dos papéis porque queria ir embora", explicou um sobrinho à Unión Rádio.

O cadáver foi localizado na Cota Mil, uma autoestrada do norte de Caracas, que liga o centro com o leste da capital venezuelana.

Carlos Rodríguez era casado e deixa dois filhos, de 24 e 21 anos.

Fontes não oficiais dão conta que a viatura do luso-descendente foi localizada pelas autoridades em Pinto Salinas, um bairro do centro de Caracas.

O caso está a ser investigado pelo Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (Cicpc, antiga Polícia Técnica Judiciária).

A insegurança é apontada pelos analistas e pelos próprios cidadãos como uma das principais preocupações dos venezuelanos, afetando por igual tanto a nacionais como a estrangeiros radicados no país.
  • Daesh transforma drones em bombardeiros 

    Daesh

    As estratégias de combate do Daesh têm vindo a sofrer alterações, bem como a capacidade das forças militares iraquianas para confrontar e derrotar o inimigo. De acordo com o responsável do Exército dos EUA Brett Sylvia, comandante militar no Iraque, a tática mais recente desenvolvida pelo Daesh consiste em usar drones de uso comercial em pequenos bombardeiros, capazes de transportar e lançar granadas.

  • PSD e CDS têm caminhos diferentes
    1:22

    País

    Assunção Cristas já respondeu a Pedro Passos Coelho, depois de o líder do PSD ter recusado apoiar a candidatura da líder do CDS à Câmara de Lisboa. Cristas diz que os dois partidos têm caminhos diferentes. O PSD continua sem apresentar candidato. Contudo, Marques Mendes revelou que Passos Coelho convidou José Eduardo Moniz a candidatar-se à Câmara de Lisboa.