sicnot

Perfil

Mundo

Obama aplaude mensagem do Papa sobre alterações climáticas

O Presidente norte-americano, Barack Obama, saudou hoje a mensagem "clara e forte" do papa Francisco, de apelo aos dirigentes mundiais para que atuem depressa na luta contra as alterações climáticas. 

© Kevin Lamarque / Reuters

"Admiro profundamente a decisão do papa de pedir ação contra as alterações climáticas de maneira clara, forte e com toda a autoridade moral que a sua posição lhe confere", indicou, em comunicado, o Presidente norte-americano sobre a publicação da encíclica papal dedicada ao ambiente. 

"Como o papa Francisco disse eloquentemente esta manha, nós temos a responsabilidade de proteger os nossos filhos e os filhos dos nossos filhos dos impactos devastadores das alterações climáticas", disse. 

Obama apelou também para a proteção dos mais pobres "que têm mais a perder" com a sudida do termómetro mundial. 

O Presidente norte-americano acrescentou estar impaciente para poder abordar diretamente a questão com o papa, durante a visita de Jorge Bergoglio à Casa Branca, marcada para o 23 de setembro deste ano. 

À medida que se aproxima a data da conferência sobre as alterações climáticas, em Paris, em dezembro, que pretende concluir um acordo mundial sobre o clima, Obama disse "esperar que todos os dirigentes do planeta - e todos os filhos de Deus - ouçam o apelo do papa Francisco para trabalharem em conjunto para cuidarem da casa comum", concluiu. 

Na encíclica "Laudato si [Louvado sejas]. Sobre a proteção da casa comum", o papa defende que os países ricos devem sacrificar algum do seu crescimento e assim libertar recursos necessários para os países mais pobres. 

"Chegou a hora de aceitar crescer menos em algumas partes do mundo, disponibilizando recursos para outras partes poderem crescer de forma saudável", escreve. 

Para o papa, não há dúvida de que o aquecimento global é consequência da ação humana, afeta principalmente os mais pobres e é preciso que "a humanidade tome consciência da necessidade de mudar modos de vida de produção e de consumo" para o combater.

Esta é a primeira encíclica de Francisco, já que a anterior - "Lumen Fidei" (A Luz da Fé) - foi em grande parte escrita pelo antecessor, o papa emérito Bento XVI. 

"Laudato si" [Louvado sejas, em latim] é a primeira frase do Cântico das Criaturas de São Francisco de Assis, escrito em 1225. 

Este é também o segundo documento pontifício depois da exortação apostólica "Evangelii Gaudium" (A Alegria do Evangelho). 



Lusa


  • Passos explica porque se sentiu irritado com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o Presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas de que foi alvo.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.