sicnot

Perfil

Mundo

Aprovada lei que retira cidadania a "conduta" terrorista na Austrália

Os cidadãos com dupla nacionalidade que ajudem terroristas podem automaticamente perder a cidadania australiana, mesmo que nunca tenham saído do país, de acordo com a nova legislação aprovada hoje no Parlamento de Camberra.

© David Gray / Reuters

A emenda ao 'Citizenship Act' contempla o cancelamento automático da cidadania australiana a pessoas com dupla nacionalidade se combaterem numa organização estrangeira que esteja incluída na lista negra de terrorismo. 

Além disso, os que têm dupla nacionalidade também perdem automaticamente a cidadania australiana se forem condenados pelos tribunais por um crime de terrorismo ou demonstrarem uma "conduta" terrorista.

O ministro da Imigração, Peter Dutton, explicou que esta "conduta" se refere ao "uso de explosivos, participação em atos terroristas, receber ou dar formação com vista à participação ou assistência em atos terroristas".

Cerca de metade dos 120 australianos que as autoridades australianas estimam estarem a combater nas fileiras de grupos 'jihadistas' no Médio Oriente têm dupla nacionalidade, segundo o Governo de Camberra.



Lusa

  • Greve deixou milhares de alunos sem aulas
    2:40
  • O "chega p'ra lá" de Trump
    2:35
  • Bernardo Silva no City? O que Pep Guardiola disse ao português na Champions
    0:34
  • A promessa e a peregrinação do Presidente no Luxemburgo
    2:28
  • Álcool é "de longe" a droga mais consumida pelos portugueses

    País

    O álcool é, "de longe", a substância mais consumida pelos portugueses que responderam ao maior inquérito `online` sobre consumo de drogas, com mais de 14% dos homens a descreveram padrões considerados problemáticos, segundo os resultados hoje divulgados.