sicnot

Perfil

Mundo

Aprovada lei que retira cidadania a "conduta" terrorista na Austrália

Os cidadãos com dupla nacionalidade que ajudem terroristas podem automaticamente perder a cidadania australiana, mesmo que nunca tenham saído do país, de acordo com a nova legislação aprovada hoje no Parlamento de Camberra.

© David Gray / Reuters

A emenda ao 'Citizenship Act' contempla o cancelamento automático da cidadania australiana a pessoas com dupla nacionalidade se combaterem numa organização estrangeira que esteja incluída na lista negra de terrorismo. 

Além disso, os que têm dupla nacionalidade também perdem automaticamente a cidadania australiana se forem condenados pelos tribunais por um crime de terrorismo ou demonstrarem uma "conduta" terrorista.

O ministro da Imigração, Peter Dutton, explicou que esta "conduta" se refere ao "uso de explosivos, participação em atos terroristas, receber ou dar formação com vista à participação ou assistência em atos terroristas".

Cerca de metade dos 120 australianos que as autoridades australianas estimam estarem a combater nas fileiras de grupos 'jihadistas' no Médio Oriente têm dupla nacionalidade, segundo o Governo de Camberra.



Lusa

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos. Depois de um curso intensivo de português durante três meses, os jovens vão iniciar o ano letivo em vários pontos do país.

  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57