sicnot

Perfil

Mundo

Comissão acusa formalmente polícia sul africana sobre morte de 34 mineiros em 2012

Na África do Sul, a comissão de inquérito sobre o massacre da mina sul africana de Marikana acusou formalmente a polícia do país. 

© SIPHIWE SIBEKO1 / Reuters

A comissão recomenda um inquérito exaustivo com o objetivo de apurar a responsabilidade criminal dos agentes da polícia envolvidos no incidente.

Em agosto de 2012, pelo menos 34 mineiros foram fuzilados pela polícia durante um protesto. Registaram-se ainda mais de 70 feridos e 250 detidos.

A polícia garantiu ter agido em legítima defesa. O massacre foi considerado o episódio mais violento no país desde o Apartheid.