sicnot

Perfil

Mundo

Morreu a gata que era chefe de estação de comboios no Japão

"Tama" era o seu nome. A gata que foi nomeada chefe de uma estação de comboios e que se tornou atração turística numa região no oeste do Japão, morreu na segunda-feira, informou hoje a empresa ferroviária Wakayama Electric Railway.

Gata Tama na estação de comboios,

Gata Tama na estação de comboios,

Fotografia de Anthonation

O animal, de 16 anos, morreu alegadamente de insuficiência cardíaca, explicou a companhia. 

A empresa, que opera a linha local Kishigawa na prefeitura de Wakayama, decidiu nomear a gata chefe da estação de Kishi em janeiro de 2007.

Desde então, vestia o animal com o uniforme usado pelos funcionários da empresa, uma extravagância que não tardou a surtir efeitos. 

Em menos de uma década, a linha férrea situada numa zona rural do país aumentou em 20% o volume de passageiros. 

O número de turistas japoneses e estrangeiros que passou a deslocar-se à localidade de Kinokawa, onde se situa a estação, aumentou ao ponto de provocar problemas de estacionamento no município. 

O sucesso inesperado de "Tama" fez a empresa colocar o nome da gata num dos comboios e a nomeá-la presidente honorária em 2013.

O próprio governador da prefeitura de Wakayama, Yoshinobu Nisaka, emitiu hoje um comunicado no qual destacou o papel da gata como "superestrela do turismo dentro e fora do Japão, que muito contribuiu para a promoção" turística da região. 

  • NATO retoma diálogo com a Rússia

    Mundo

    O Conselho da NATO - Rússia foi instituído em 2002 e decorreu sem interrupções até à anexação da Crimeia, em 2014. O conflito separatista na Ucrânia dividiu a Aliança Atlântica e Moscovo e suspendeu toda a colaboração prática - desde civil a militar. Agora e na véspera da primeira reunião ministerial em Bruxelas com o estreante secretário de Estado americano Rex Tillerson, os países da NATO tentam a aproximação formal e reativação do diálogo político com Moscovo.

  • O poder da linguagem corporal nos tribunais
    9:12

    País

    Rui Mergulhão Mendes, especialista em 'profiling' na Emotional Business Academy, em Lisboa, esteve na Edição da Noite desta quarta-feira para explicar como é que um especialista em linguagem pode ajudar um tribunal a dar um veredito.