sicnot

Perfil

Mundo

28 detidos em Portugal em operação espanhola contra rede de droga

Vinte e oito pessoas foram detidas em Portugal no âmbito de uma operação contra uma rede internacional de tráfico de droga, baseada em Espanha, que foi desmantelada, disse hoje a polícia espanhola.

A droga era lançada ao mar em sacos que eram recuperados por pequenas embarcações ao largo da costa espanhola ou escondida em contentores sem conhecimento de um importador legal e recuperada à chegada

A droga era lançada ao mar em sacos que eram recuperados por pequenas embarcações ao largo da costa espanhola ou escondida em contentores sem conhecimento de um importador legal e recuperada à chegada

© Reuters Photographer / Reuter

No total foram detidas 69 pessoas - 28 em Portugal, 26 em Espanha e 15 na Croácia, Sérvia e Montenegro - e foram apreendidos 3,5 toneladas de cocaína e nove milhões de euros.

A investigação à rede que traficava droga entre a América Latina e a Europa, por via marítima, durou dois anos. A operação espanhola contou com a colaboração das polícias de Portugal, Reino Unido, Alemanha, Austrália, Sérvia, Croácia e Montenegro.

O chefe da rede vivia em Madrid e fazia-se passar por agente desportivo, utilizando antigos militares sérvios para importar a droga, explicou a polícia espanhola num comunicado.

A cocaína era por vezes transportada por grandes iates que faziam a travessia entre a América Latina e a Espanha, mas as quantidades maiores de droga vinham em navios mercantes.

A droga era lançada ao mar em sacos que eram recuperados por pequenas embarcações ao largo da costa espanhola ou escondida em contentores sem conhecimento de um importador legal e recuperada à chegada.

O chefe madrileno subcontratava o branqueamento do dinheiro a uma empresa de transferência de dinheiro, com agências em Madrid, Barcelona, Vigo e Lisboa, contra uma comissão de 5% sobre a soma 'lavada'.

O dinheiro líquido era enviado para Portugal dissimulado em veículos e depois era transferido para contas no Brasil graças a cumplicidades nos bancos.

Os investigadores estimam que a rede conseguiu daquele modo enviar mais de 50 milhões de euros para a América do Sul nos últimos anos.

 

 

Lusa

 

 

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.