sicnot

Perfil

Mundo

Trabalhadores do porto de Calais voltam a bloquear túnel do canal da Mancha

Marinheiros da sociedade cooperativa SeaFrance bloquearam hoje o túnel ferroviário sob o canal da Mancha, em protesto contra a venda pela Eurotunnel de dois dos três barcos explorados pela empresa a uma concorrente, segundo a France Presse (AFP).

© Vincent Kessler / Reuters

Os sindicatos envolvidos, citados pelo canal noticioso France 24, calculam que a venda dos barcos à companhia dinamarquesa DFDS Seaways provocará cerca de 120 despedimentos.

Segundo a AFP, cerca de 30 marinheiros tentaram desmantelar os carris e bloquearam a via ferroviária com placas de betão e pneus em chamas a 300 metros da entrada do túnel, tendo comparecido no local cerca de vinte 'gendarmes'.

Os marinheiros fizeram ainda uma marcha-lenta na estrada em direção ao porto de Loon-Plage, onde atracam os barcos da DFDS Seaways.

Cerca de 200 marinheiros grevistas haviam já paralisado na passada quarta-feira o tráfego no túnel, levando também ao bloqueio das travessias por 'ferry'.

As autoridades já estavam posicionadas desde a manhã de hoje nas imediações do Eurotunnel, onde procuram travar as numerosas tentativas de intrusão por imigrantes que perturbaram o tráfego dos barcos que circulam entre a França e Inglaterra.

A congestão da circulação de camiões em direção ao túnel, causado pela falta de ferries para os transportar para o Reino Unido, provocou uma concentração de tentativas de passagem de imigrantes, que se tentam esconder nos camiões.

 

Lusa

  • Reaberto túnel ferroviário do Canal da Mancha
    1:35

    Mundo

    O túnel ferroviário do Canal da Mancha após um protesto de trabalhadores já foi reaberto. As filas intermináveis de camiões foram aproveitadas por dezenas de migrantes que estão acampados em Calais e desesperam por entrar no Reino Unido.

  • Quatro camiões da empresa portuguesa Patinter foram invadidos por clandestinos
    1:36

    Mundo

    Centenas de migrantes tentaram passar o canal da mancha rumo a Inglaterra, aproveitando o caos junto ao porto francês de Calais. Uma greve do principal operador marítimo entre os dois países provocou filas gigantescas. Os emigrantes, na sua maioria africanos, abriram as portas traseiras dos camiões e chegaram a subir para o topo das cabines, para passarem despercebidos. Alguns desses camiões são portugueses.

  • AR começa hoje a votar OE e mais de 600 alterações dos partidos

    Orçamento do Estado 2018

    Entre os temas que deverão marcar os próximos dias de debate e das votações relativas à proposta orçamental de 2018, cuja votação final global será na segunda-feira, estão as medidas relacionadas com os incêndios, as alterações ao regime simplificado de IRS, as carreiras na função pública (e em especial a dos professores) e as cativações de despesa.

  • "Estamos vivos"
    11:41
  • Notas e moedas têm os dias contados?
    6:27