sicnot

Perfil

Mundo

Sobe para 42 número de mortos em naufrágio nas Filipinas

Pelo menos 42 pessoas morreram e 11 outras continuam desaparecidas após o naufrágio de um ferry, ocorrido esta quinta-feira, no centro das Filipinas, informaram hoje fontes policiais.

© Stringer Philippines / Reuter

As equipas de resgate recuperaram seis corpos desde que mergulhadores alcançaram o interior do barco, antes de terem sido obrigadas a suspender as buscas devido ao mau tempo, informa a CNN Filipinas.

Segundo dados da guarda costeira filipina, a bordo do "MV Kim Nirvana-B" seguiam 173 passageiros e 16 membros da tripulação.

Vários sobreviventes relataram que a embarcação se voltou, de forma repentina, devido à forte ondulação, pelo que muitos dos passageiros não tiveram tempo para abandonar o barco antes de se afundar, ficando encurralados no seu interior. 

Além disso, outros acusaram a tripulação do barco de não ter distribuído coletes salva-vidas, apesar das más condições meteorológicas.

O chefe do serviço de guarda costeira de Visayas Oriental, o capitão Pedro Tinampay, declarou que a embarcação não viajava sobrecarregada, já que tinha capacidade para 178 passageiros.

Contudo, outro dos sobreviventes do acidente, citado pelos 'media' locais, disse que o barco transportava também centenas de sacos de cimento e de arroz.

O Presidente das Filipinas, Benigno Aquino, ordenou uma investigação exaustiva. 

Segundo o porta-voz da presidência, Abigail Valte, a guarda costeira destacou uma equipa de especialistas em acidentes marítimos que analisa vários cenários, como a possibilidade de excesso de carga e a aptidão do capitão e dos tripulantes.

Tanto o capitão do barco como a tripulação estão sob custódia.

O barco rumava à ilha de Camotes, a cerca de 40 quilómetros a sudoeste de Ormoc, quando se deparou com grandes ondas e virou a apenas a uma centena de metros do porto donde zarpou.

A agência meteorológica das Filipinas tinha advertido os pescadores para o perigo de saírem para o mar na região de Visayas Oriental, à qual pertence Ormoc.

Dezenas de pessoas morrem anualmente em acidentes marítimos nas Filipinas, a maioria em naufrágios causados pelo mau tempo, incumprimento de normas de segurança e deficiente manutenção dos equipamentos ou sobrecarga.

O acidente mais grave na história moderna da navegação comercial sucedeu nas Filipinas, em 1987, quando o 'ferry' Dona Paz se afundou após colidir com um petroleiro, causando 4.341 mortes.

 

Lusa

  • Atentado "falhado" em Nova Iorque
    1:43

    Mundo

    Uma explosão numa das zonas mais movimentadas de Manhattan fez quatro feridos, esta segunda-feira. Entre eles está o homem que transportava o engenho e que foi entretanto detido.

  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.

  • 10 Minutos com Leonor Beleza
    10:27

    10 Minutos

    A nossa convidada desta segunda-feira ainda é conhecida por ter sido ministra da Saúde e pelo seu trabalho à frente da Fundação Champalimaud. Mas desta vez vamos falar com Leonor Beleza sobre os 40 anos da revisão do Código Civil, em que esteve envolvida.

    Entrevista completa