sicnot

Perfil

Mundo

Sobe para 42 número de mortos em naufrágio nas Filipinas

Pelo menos 42 pessoas morreram e 11 outras continuam desaparecidas após o naufrágio de um ferry, ocorrido esta quinta-feira, no centro das Filipinas, informaram hoje fontes policiais.

© Stringer Philippines / Reuter

As equipas de resgate recuperaram seis corpos desde que mergulhadores alcançaram o interior do barco, antes de terem sido obrigadas a suspender as buscas devido ao mau tempo, informa a CNN Filipinas.

Segundo dados da guarda costeira filipina, a bordo do "MV Kim Nirvana-B" seguiam 173 passageiros e 16 membros da tripulação.

Vários sobreviventes relataram que a embarcação se voltou, de forma repentina, devido à forte ondulação, pelo que muitos dos passageiros não tiveram tempo para abandonar o barco antes de se afundar, ficando encurralados no seu interior. 

Além disso, outros acusaram a tripulação do barco de não ter distribuído coletes salva-vidas, apesar das más condições meteorológicas.

O chefe do serviço de guarda costeira de Visayas Oriental, o capitão Pedro Tinampay, declarou que a embarcação não viajava sobrecarregada, já que tinha capacidade para 178 passageiros.

Contudo, outro dos sobreviventes do acidente, citado pelos 'media' locais, disse que o barco transportava também centenas de sacos de cimento e de arroz.

O Presidente das Filipinas, Benigno Aquino, ordenou uma investigação exaustiva. 

Segundo o porta-voz da presidência, Abigail Valte, a guarda costeira destacou uma equipa de especialistas em acidentes marítimos que analisa vários cenários, como a possibilidade de excesso de carga e a aptidão do capitão e dos tripulantes.

Tanto o capitão do barco como a tripulação estão sob custódia.

O barco rumava à ilha de Camotes, a cerca de 40 quilómetros a sudoeste de Ormoc, quando se deparou com grandes ondas e virou a apenas a uma centena de metros do porto donde zarpou.

A agência meteorológica das Filipinas tinha advertido os pescadores para o perigo de saírem para o mar na região de Visayas Oriental, à qual pertence Ormoc.

Dezenas de pessoas morrem anualmente em acidentes marítimos nas Filipinas, a maioria em naufrágios causados pelo mau tempo, incumprimento de normas de segurança e deficiente manutenção dos equipamentos ou sobrecarga.

O acidente mais grave na história moderna da navegação comercial sucedeu nas Filipinas, em 1987, quando o 'ferry' Dona Paz se afundou após colidir com um petroleiro, causando 4.341 mortes.

 

Lusa

  • Primeiro eclipse solar 100% visível nos EUA em 38 anos
    0:40
  • "É muito importante que os EUA mostrem determinação política e militar"
    0:50

    Mundo

    Os exércitos da Coreia do Sul e dos Estados Unidos iniciaram hoje as manobras anuais numa altura marcada pela recente escalada de tensão entre Pyongyang e Washington. Para Miguel Monjardino, comentador da SIC, estes exercícios militares são encarados como uma provocação para a Coreia do Norte. Monjardino defende que é importante que os EUA mostrem determinação no atual clima de tensão nuclear.

  • Campanha eleitoral em Angola chega hoje ao fim

    Mundo

    Os candidatos às eleições gerais angolanas de quarta-feira terminam hoje um mês de campanha, com milhares de quilómetros percorridos, uma breve aparição de José Eduardo dos Santos e as possíveis coligações em destaque.

  • China prepara-se para inaugurar comboio mais rápido do mundo
    1:08
  • Morreu o rei da comédia
    2:08

    Cultura

    Um dos grandes nomes do humor norte-americano morreu ontem, aos 91 anos. Jerry Lewis era comediante, ator, argumentista, cantor e realizador. Considerado o rei da comédia, Lewis influenciou diferentes gerações de comediantes e foi defensor de várias causas humanitárias, entre as quais a distrofia muscular.

  • A insólita entrevista de Jerry Lewis que se tornou viral
    2:39

    Cultura

    Jerry Lewis concedeu no início deste ano uma entrevista insólita que se tornou viral nas redes sociais. O comediante decidiu, pura e simplesmente, não colaborar com o entrevistado. Lewis tinha na altura 90 anos e continuava a trabalhar, tendo participado no filme "Max Rose", em 2016.