sicnot

Perfil

Mundo

Presidente Dilma Rousseff faz escala no Porto antes de partir para Rússia

A Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, fez hoje escala no Porto, antes de partir, na quarta-feira, para Ufa, na Rússia, onde participará na reunião da cúpula dos BRICS - grupo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

© Stephen Lam / Reuters

A passagem da chefe de Estado brasileira por Portugal - onde pernoita hoje - é idêntica à que em março de 2012 fez no Aeroporto Sá Carneiro, antes de seguir para a Alemanha, e não constava da agenda oficial da Presidente. 

Os líderes dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) vão analisar a crise da Grécia, a situação na Ucrânia e a ameaça do grupo Estado Islâmico na cimeira desta semana, anunciou o Kremlin.

"Durante um almoço de trabalho fechado, os líderes tratarão de toda a atualidade da agenda internacional, incluindo a Ucrânia, Grécia e a ameaça terrorista por parte do Estado Islâmico (ISIS, na sigla em ingês)", disse, na quinta-feira, o assessor do Presidente russo aos jornalistas, no lançamento da cimeira que ocorre em Ufa, a capital da República do Bascortostão, na Rússia.

Contudo, o tema central do encontro que reúne os líderes dos BRICS, na quarta e quinta-feira, será "a situação económica e o mundo", bem como a cooperação económico entre estes países no seio do G20, acrescentou o porta-voz do Presidente russo.

A intenção da Rússia, que acolhe este ano a 15.ª cimeira dos BRICS, é impulsionar a dimensão política deste fórum que nasceu com uma vocação económica, e aumentar a cooperação entre estes países para potenciar a competitividade.

A Declaração de Ufa, que será assinada durante a reunião, vai sublinhar a valorização comum de diversos assuntos da atualidade internacional, nas vertentes política e económica, concluiu o assessor, sem dar mais pormenores.

Lusa

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.