sicnot

Perfil

Mundo

Microsoft vai despedir 7800 trabalhadores

A Microsoft vai cortar 7800 postos de trabalho na sequência da reorganização da unidade de telemóveis, a segunda vaga de despedimentos no espaço de um ano, anunciou esta quarta-feira o grupo. 

Esta redução dos postos de trabalho é a segunda vaga de despedimentos no último ano, já que em julho de 2014 a tecnológica havia anunciado um corte de 18 mil postos de trabalho, a maioria resultante da integração da unidade da Nokia. (Arquivo)

Esta redução dos postos de trabalho é a segunda vaga de despedimentos no último ano, já que em julho de 2014 a tecnológica havia anunciado um corte de 18 mil postos de trabalho, a maioria resultante da integração da unidade da Nokia. (Arquivo)

© Pichi Chuang / Reuters

Em comunicado, a gigante tecnológica explicou que a redução do número de trabalhadores deverá ocorrer essencialmente na divisão de aparelhos móveis, adquirida em 2014 à fabricante finlandesa Nokia, tendo previsto gastar entre 750 e 850 milhões de dólares (680 a 771 milhões de euros) em compensações aos trabalhadores. 

Esta redução dos postos de trabalho é a segunda vaga de despedimentos no último ano, já que em julho de 2014 a tecnológica havia anunciado um corte de 18 mil postos de trabalho, a maioria resultante da integração da unidade da Nokia. 

Também agora a maioria dos cortes ocorrerão na divisão ligada aos telemóveis, que vai ser reestruturada para "concentrar e alinhar os recursos", num mercado muito agressivo. 

A Microsoft concluiu a compra de unidade móvel da Nokia em abril de 2014, no sentido de reforçar a sua posição nos dispositivos móveis. 

As metas da Microsoft para esta área de negócio têm falhado. Segundo um estudo da IDC, o Windows só deverá ter 3,2% do mercado de 'smarphone' este ano. 

A Microsoft tinha no final de março cerca de 118 mil trabalhadores em todo o mundo, de acordo com a sua página oficial, estando mais de metade nos Estados Unidos. 

Lusa

  • "Hoje vi chover lume"
    3:57
  • A Minha Outra Pátria
    29:53
  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24

    Economia

    Milhares de clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que até aqui estavam isentos de qualquer pagamento, vão começar a pagar quase 5 euros por mês por comissões de conta. A medida abrange também reformados e pensionistas e entra em vigor já em setembro. Ainda assim, os clientes com mais de 65 anos e uma pensão inferior a 835 euros por mês continuam isentos.

  • O apelo da adolescente arrependida de ir lutar pelo Daesh

    Daesh

    Uma adolescente alemã que desapareceu da casa dos pais, no estado da Saxónia, esteve entre os vários militantes do Daesh detidos este fim de semana na cidade iraquiana de Mossul. Arrependida do rumo que deu à sua vida, deixou um apelo emocionado em que expressa, repetidamente, a vontade de "fugir" e voltar para casa.

    SIC