sicnot

Perfil

Mundo

Presidente turco pede ao primeiro-ministro que forme um novo governo

O Presidente da Turquia, Recep Tayyp Erdogan, pediu esta quinta-feira ao primeiro-ministro, Ahmet Davutoglu, para formar um novo governo, um mês depois das eleições legislativas em que o partido no poder perdeu a maioria.

Erdogan (na imagem) mandatou o líder do Partido Justiça e Desenvolvimento (AKP), Ahmet Davutoglu, a formar um novo governo, durante uma reunião no palácio presidencial de Ancara. (Arquivo)

Erdogan (na imagem) mandatou o líder do Partido Justiça e Desenvolvimento (AKP), Ahmet Davutoglu, a formar um novo governo, durante uma reunião no palácio presidencial de Ancara. (Arquivo)

© Umit Bektas / Reuters

Erdogan mandatou o líder do Partido Justiça e Desenvolvimento (AKP), Ahmet Davutoglu, a formar um novo governo, durante uma reunião no palácio presidencial de Ancara, informou o Presidente turco num breve depoimento publicado na sua página na internet.

Davutoglu tem agora 45 dias para formar um governo de coligação, prazo que, se for ultrapassado, poderá levar a novas eleições.

A perda da maioria pelo AKP nas eleições de 7 de junho foi vista como um golpe para o partido no poder, bem como para a autoridade do próprio Erdogan, que liderou a Turquia de 2003 a 2014, como primeiro-ministro, e desde agosto do ano passado, como Presidente.

O AKP tem 259 lugares dos 550 do parlamento turco, o Partido Republicano do Povo (CHP) tem 132, e o Partido do Movimento Nacionalista e o Partido Democrático do Povo Pró-Curdo têm 80 lugares.

Uma fonte da televisão NTV, citando fontes do gabinete do primeiro-ministro, noticiou que este estava a manter conversações com todos os partidos da oposição no sentido de formar uma coligação até à próxima quarta-feira.

Lusa

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15