sicnot

Perfil

Mundo

Libertada jornalista chinesa detida há nove meses por ajudar repórter alemã

Uma jornalista chinesa que foi assistente numa reportagem sobre os protestos pró-democracia em Hong Kong para o jornal alemão Die Zeit foi libertada após nove meses de detenção, confirmou a própria à AFP. 

Arquivo

Arquivo

© Jason Lee / Reuters


No entanto, o advogado da jornalista foi detido esta manhã, refere a agência de notícias.

Zhang Miao foi detida em outubro em Pequim dias depois de voltar de Hong Kong, onde tinha estado em reportagem. 

A sua detenção expôs os riscos a que estão sujeitos os cidadãos chineses que trabalham para a imprensa estrangeira na China, que frequentemente são objeto do assédio por parte as autoridades. 

Zhang, que trabalhou para o semanário Die Zeit, sedeado em Hamburgo, disse, por telefone, à AFP que estava "bem" e num autocarro público a caminho de casa, horas depois de ter sido libertada. 

No entanto, o irmão de Zhang e um amigo da família disseram que as autoridades detiveram esta manhã o seu advogado, Zhou Shifeng.

"Três pessoas levaram o advogado Zhou, cobriram-lhe a cabeça", disse o amigo, que testemunhou a detenção num hotel da capital. 

Angela Koeckritz, antiga correspondente do Die Zeit em Pequim, escreveu em janeiro que tinha deixado a China por causa das pressões oficiais e repetidos interrogatórios que se seguiram à detenção de Zhang. 

A jornalista disse que as autoridades detiveram Zhang pouco depois de ela ter assistido a uma pequena sessão de leitura de poemas em Pequim, em solidariedade para com os ativistas pró-democracia em Hong Kong. 

Grupos de defesa dos direitos humanos disseram na altura que dezenas de pessoas foram detidas na China por expressarem apoio às manifestações.

A China controla rigidamente a sua imprensa nacional, e impede os seus cidadãos de trabalharem como jornalistas para publicações estrangeiras, embora seja permitido darem apoio, como assistentes, a trabalhos jornalísticos.

  • Sismo de 3,1 com epicentro a 8 km de Almodôvar

    País

    Um sismo de magnitude 3,1 na escala de Richter com epicentro a cerca de oito quilómetros a nordeste de Almodôvar, distrito de Beja, foi hoje sentido no continente, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

  • ADSE quer poupar 29 milhões com nova tabela de preços
    2:50

    Economia

    A nova tabela de preços - que a ADSE quer que entre em vigor a 1 de março - pretende poupar 29 milhões de euros, nos cuidados de saúde prestados fora das unidades públicas aos funcionários do Estado. Os hospitais privados consideram a proposta irreal e ameaçam pôr fim aos acordos com a ADSE.

  • Paris afetada por praga de ratos
    1:03