sicnot

Perfil

Mundo

Coligação liderada pelos EUA realiza 29 ataques aéreos no Iraque, perto de Ramadi

A coligação internacional liderada pelos Estados Unidos para deter os jihadistas realizou 29 ataques aéreos contra o grupo extremista Estado Islâmico (EI) perto de Ramadi, capital da província iraquiana de Al-Anbar, segundo um comunicado hoje divulgado.  

© STRINGER Iraq / Reuters

"Perto de Ramadi, 29 raides aéreos atingiram 67 zonas de concentração do EI", destruindo nomeadamente um veículo e um transporte de tropas blindado, indicou a coligação.

Os ataques, em número particularmente elevado, ocorreram nas últimas 24 horas, na véspera de uma nova operação no terreno das forças de segurança iraquianas para reconquistar a província de Al-Anbar, em particular as suas duas principais cidades, Ramadi e Fallujah.

Esta operação foi anunciada hoje de madrugada pelo comando do exército iraquiano, sem fornecer mais pormenores.

"As vossas forças armadas, a Mobilização Popular (Hachd al-Chaabi, milícias principalmente xiitas), as forças especiais, a polícia federal e membros de tribos lançaram as operações de libertação e estão a avançar para os alvos definidos", indicou apenas.

As forças governamentais recuperaram o controlo de duas aldeias da província, Albu Chikhel e Chiha, ao EI, que controla a maior parte desta vasta região situada a oeste de Bagdad, indicou hoje um responsável da segurança.

Os arredores de Fallujah e Ramadi, bastiões da província de Al-Anbar, são há meses palco de combates entre os combatentes do Estado Islâmico e tropas governamentais.

Em maio, essas forças perderam os últimos setores que ainda controlavam em Ramadi, entregando ao EI a sua segunda capital provincial iraquiana depois de Mossul.

Pouco tempo depois, as autoridades anunciaram uma operação para reconquistar a cidade e a província. Apelaram para o resgate a Mobilização Popular, sobretudo composta por milícias xiitas apoiadas pelo Irão e que tinham até então mantido à margem dos combates em Al-Anbar, uma província maioritariamente sunita, por temor de tensões religiosas.

A coligação dirigida pelos norte-americanos realizou mais de 5.200 ataques aéreos desde o lançamento da sua campanha contra o grupo extremista Estado Islâmico, há quase um ano.

Só no domingo, foram realizados 38 ataques aéreos no Iraque.

Lusa

  • 2017 regista o valor mais alto de área ardida da última década
    0:56
  • Trump acusa o procurador-geral dos EUA de fraco
    1:46