sicnot

Perfil

Mundo

Coligação liderada pelos EUA realiza 29 ataques aéreos no Iraque, perto de Ramadi

A coligação internacional liderada pelos Estados Unidos para deter os jihadistas realizou 29 ataques aéreos contra o grupo extremista Estado Islâmico (EI) perto de Ramadi, capital da província iraquiana de Al-Anbar, segundo um comunicado hoje divulgado.  

© STRINGER Iraq / Reuters

"Perto de Ramadi, 29 raides aéreos atingiram 67 zonas de concentração do EI", destruindo nomeadamente um veículo e um transporte de tropas blindado, indicou a coligação.

Os ataques, em número particularmente elevado, ocorreram nas últimas 24 horas, na véspera de uma nova operação no terreno das forças de segurança iraquianas para reconquistar a província de Al-Anbar, em particular as suas duas principais cidades, Ramadi e Fallujah.

Esta operação foi anunciada hoje de madrugada pelo comando do exército iraquiano, sem fornecer mais pormenores.

"As vossas forças armadas, a Mobilização Popular (Hachd al-Chaabi, milícias principalmente xiitas), as forças especiais, a polícia federal e membros de tribos lançaram as operações de libertação e estão a avançar para os alvos definidos", indicou apenas.

As forças governamentais recuperaram o controlo de duas aldeias da província, Albu Chikhel e Chiha, ao EI, que controla a maior parte desta vasta região situada a oeste de Bagdad, indicou hoje um responsável da segurança.

Os arredores de Fallujah e Ramadi, bastiões da província de Al-Anbar, são há meses palco de combates entre os combatentes do Estado Islâmico e tropas governamentais.

Em maio, essas forças perderam os últimos setores que ainda controlavam em Ramadi, entregando ao EI a sua segunda capital provincial iraquiana depois de Mossul.

Pouco tempo depois, as autoridades anunciaram uma operação para reconquistar a cidade e a província. Apelaram para o resgate a Mobilização Popular, sobretudo composta por milícias xiitas apoiadas pelo Irão e que tinham até então mantido à margem dos combates em Al-Anbar, uma província maioritariamente sunita, por temor de tensões religiosas.

A coligação dirigida pelos norte-americanos realizou mais de 5.200 ataques aéreos desde o lançamento da sua campanha contra o grupo extremista Estado Islâmico, há quase um ano.

Só no domingo, foram realizados 38 ataques aéreos no Iraque.

Lusa

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John McCain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • "É muito importante ceder à tentação de se abolir a liberdade"
    1:06