sicnot

Perfil

Mundo

Guardas demoraram 18 minutos a chegar à cela de "El Chapo"

GALERIA DE FOTOS

Dezoito minutos foi o tempo que os guardas prisionais demoraram a chegar à cela de onde se evadiu, no fim de semana, o barão da droga mexicano Joaquin "El Chapo" Guzman, informou na quinta-feira o ministro do Interior.

Veículo usado por "El Chapo" para chegar ao fim do túnel durante a fuga

Veículo usado por "El Chapo" para chegar ao fim do túnel durante a fuga

© Edgard Garrido / Reuters

Túnel por onde passou "El Chapo" durante a fuga

Túnel por onde passou "El Chapo" durante a fuga

© Edgard Garrido / Reuters

Túnel usado na fuga

Túnel usado na fuga

© Edgard Garrido / Reuters

Túnel usado por "El Chapo" na fuga

Túnel usado por "El Chapo" na fuga

© Edgard Garrido / Reuters

Túnel usado por "El Chapo" na fuga

Túnel usado por "El Chapo" na fuga

© Edgard Garrido / Reuters

Túnel usado por "El Chapo" na fuga

Túnel usado por "El Chapo" na fuga

© Edgard Garrido / Reuters

Instalação elétrica do Túnel usado por "El Chapo" na fuga

Instalação elétrica do Túnel usado por "El Chapo" na fuga

© Edgard Garrido / Reuters

Saída do túnel usado por "El Chapo" na fuga

Saída do túnel usado por "El Chapo" na fuga

© Handout . / Reuters

© Edgard Garrido / Reuters

Cela de "El Chapo"

Cela de "El Chapo"

© Edgard Garrido / Reuters

Cela de "El Chapo"

Cela de "El Chapo"

© Edgard Garrido / Reuters

Entrada do túnel escavado no interior da cela de "El Chapo"

Entrada do túnel escavado no interior da cela de "El Chapo"

© Edgard Garrido / Reuters

Veículo motorizado usado na fuga de "El chapo"

Veículo motorizado usado na fuga de "El chapo"

© Edgard Garrido / Reuters

"Mota" usada na fuga

"Mota" usada na fuga

© Edgard Garrido / Reuters


Assim que constataram que o "detido se tinha evadido" acionaram o alerta, precisou Miguel Angel Osorio Chong.

A chegada dos guardas à cela "teve lugar 18 minutos depois" da evasão, segundo o ministro, que falava à margem de uma reunião da comissão de segurança do Congresso.

Os investigadores estão a verificar se os procedimentos foram respeitados no interior do estabelecimento prisional, acrescentou.

Esta foi a primeira vez que as autoridades informaram sobre o tempo que os guardas demoraram a reagir ao desaparecimento de Guzman, que escapou através de um túnel escavado debaixo da zona do duche.

Imagens de videovigilância divulgadas esta semana pelo governo mostram "El Chapo" a agachar-se junto ao muro que separa o duche do resto da cela e a desaparecer.

O chefe do cartel de Sinaloa percorreu de seguida num motociclo sobre carris um túnel de 1,5 quilómetros escavado por cúmplices, até uma casa em construção no meio do campo.

As autoridades mexicanas também informaram, entretanto, terem colocado sob custódia 22 funcionários da prisão, esta terça-feira, perante as suspeitas de que o fugitivo contou com a ajuda do interior da cadeia.

Esta foi a segunda fuga de "El Chapo" de uma prisão mexicana em 14 anos.

Uma recompensa de 60 milhões de pesos (3,5 milhões de euros) por informações que conduzam à captura do fugitivo foi anunciada na segunda-feira pelas autoridades mexicanas.

Lusa

  • O momento da fuga de "El Chapo"
    1:44

    Mundo

    As autoridades mexicanas divulgaram o vídeo que mostra o momento da fuga de Joaquín Guzman de uma prisão de alta segurança. Um dos maiores narcotraficantes do continente americano conseguiu escapar por um buraco do chuveiro da cela onde se encontrava.

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • À descoberta de Dago, o destroço mais visitado em mergulho de profundidade
    13:51
  • Uma viagem aérea pela aldeia histórica de Monsanto
    0:50
  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35

    Mundo

    O Mar Mediterrâneo está sob a ameaça de se tornar uma lixeira com três mil toneladas de plástico a flutuarem entre a Europa e África. Há milhões de turistas a nadarem nestas águas e há espécies marinhas que já estão em perigo. No Chipre, os cientistas estão a tentar proteger tartarugas, cuja alimentação já é quase totalmente de plástico.

  • Deputado da Malásia diz que negar sexo ao marido é uma forma de abuso

    Mundo

    Um deputado malaio tem sido alvo de algumas críticas na internet, depois de ter dito que negar sexo a maridos é uma forma de abuso psicológico e emocional por parte das mulheres. As declarações de Che Mohamad Zulkifly Jusoh foram feitas durante um debate sobre as alterações às leis de violência doméstica, na quarta-feira.

    SIC