sicnot

Perfil

Mundo

EUA e Cuba reabrem hoje embaixadas

Os Estados Unidos e Cuba reabrem hoje as respetivas embaixadas em Havana e Washington, reatando relações diplomáticas sete meses após o início de um histórico processo de reaproximação, ao fim de 54 anos de costas voltadas.

SIC

O restabelecimento oficial das relações diplomáticas entre os dois países, após mais de meio século de tensões herdadas da Guerra Fria, marca o fim da primeira fase desse processo iniciado a 17 de dezembro de 2014, mas o Presidente cubano, Raúl Castro, insiste em que as relações bilaterais só serão normalizadas quando o seu homólogo norte-americano, Barack Obama, utilizar os seus "poderes executivos" para pôr fim ao embargo imposto à ilha em 1962.


Além disso, o chefe de Estado cubano exige também que os Estados Unidos devolvam o território "ilegalmente ocupado" da base naval de Guantánamo.

Outra das exigências de Havana para a normalização de relações com Washington é que acabe com as "transmissões de rádio e televisão ilegais", elimine programas para promover a "subversão e a desestabilização internas" e compense o país "pelos danos humanos e económicos" que as políticas norte-americanas causaram.

"Podemos cooperar e coexistir civilizadamente, em benefício mútuo, acima das diferenças que temos e teremos, e com isso contribuir para a paz, a segurança, a estabilidade, o desenvolvimento e a equidade no nosso continente e no mundo", afirmou Raul Castro num discurso na Assembleia Nacional de Cuba.

As relações diplomáticas entre os dois países estavam suspensas desde 1961, após uma decisão do Presidente norte-americano John F. Kennedy, na sequência de uma aproximação dos revolucionários castristas à União Soviética e a confiscação dos bens norte-americanos.

Desde 1977, os dois países, separados apenas pelo estreito da Florida (sudeste dos Estados Unidos), estão representados apenas através de secções de interesses em Washington e Havana, encarregadas de tarefas consulares.

A reabertura de embaixadas segue-se ao anúncio histórico, em dezembro, de uma reaproximação entre estes dois países, após mais de cinco décadas de hostilidade e desconfiança.

No final de maio, Washington levantou o principal obstáculo ao reatamento de relações diplomáticas ao retirar Cuba da "lista negra" norte-americana de Estados que apoiam o terrorismo.

Lusa

  • O perfil do homicida de Barcelos
    2:42

    País

    Adelino Gomes Briote já tinha sido condenado por ofensas à integridade física da sogra e de uma filha. Em seis meses esta foi a segunda vez que o homem acusado do quádruplo homicídio em Barcelos esteve perante a justiça.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.

  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.

  • Guerra na Síria não dá tréguas
    1:51

    Mundo

    Na Síria e ao mesmo tempo que decorrem novas negociações de paz, a guerra não dá tréguas. As imagens mostram o resultados dos últimos raides aéreos nos subúrbios de Damasco. O balanço provisório é de mais de 30 mortos e pelo menos 50 feridos.