sicnot

Perfil

Mundo

Morreu soldado britânico atingido a tiro no Afeganistão em 2012

Um soldado britânico atingido por disparos há mais de três anos no Afeganistão morreu hoje dos ferimentos, anunciou o Ministério da Defesa (MoD) em Londres.

© Ahmad Masood / Reuters

A morte de Michael Campbell, cerca de nove meses após as forças de combate britânicas terem concluído a sua intervenção de 13 anos contra as forças rebeldes talibans, eleva para 454 o número total de baixas britânicas no conflito no Afeganistão.

O cabo Campbell, do 3.º batalhão da Infantaria de Royal Welsh, morreu no hospital Queen Elizabeth em Birmingham (centro de Inglaterra) na quinta-feira, precisou o MoD.

Campbell, 32 anos, estava em patrulha quando a sua unidade foi atacada por fogo inimigo, sendo atingido com um único tiro no estômago.

As últimas tropas britânicas mortas no Afeganistão incluem cinco homens que não resistiram à queda de um helicóptero em abril de 2014.

Os dados oficiais indicam ainda que a morte do último soldado britânico abatido por fogo inimigo ocorreu em dezembro de 2013.

Lusa

  • Corpos de portuguesas trasladados segunda-feira 
    1:27
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • Estado vai tomar posse de terras abandonadas

    País

    O Governo vai recorrer ao Código Civil para permitir que o Estado tome posse de terras ao abandono. À margem da entrevista ao Expresso, o primeiro-ministro anunciou que o Governo irá acionar o artigo 1345º do Código Civil, que estabelece que as coisas imóveis sem dono conhecido se consideram do património do Estado.

  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22