sicnot

Perfil

Mundo

Reunião da NATO na terça-feira a pedido da Turquia

Os embaixadores dos 28 países-membros da NATO vão reunir-se na terça-feira, a pedido da Turquia, para debater a crescente tensão entre Ancara e os rebeldes curdos e o grupo terrorista Estado Islâmico, foi hoje anunciado.

© Stringer Turkey / Reuters

A Turquia "pediu esta reunião dada a gravidade da situação, após a situação dos odiosos atentados terroristas dos últimos dias e para informar os aliados das medidas que está a tomar", precisa o comunicado da Aliança Atlântica.

"Os aliados da NATO seguem de muito perto as evoluções e estão solidários com a Turquia", acrescenta.

Ancara invocou o artigo 4.º do Tratado da Aliança Atlântica, que permite a um dos membros pedir consultas quando considera "existir uma ameaça à integridade territorial, independência política ou segurança", indica o comunicado

Os rebeldes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) reivindicaram hoje um atentado que matou dois soldados turcos, em represália aos ataques aéreos turcos contra as bases da organização no norte do Iraque, pondo fim à trégua existente desde 2013.

Esta escalada da tensão entre o governo islamita-conservador turco e os rebeldes curdos surge quando Ancara passou a uma ofensiva contra o grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

A força aérea turca bombardeou várias vezes posições do EI em território sírio, em resposta ao atentado suicida, atribuído aos 'jihadistas', em Suruç (sul), a 20 de julho, no qual morreram 32 pessoas e uma centena ficou ferida.

Lusa

  • "Quem não deve não teme"

    Football Leaks

    O futebolista português Cristiano Ronaldo, questionado sobre a sua alegada fuga ao fisco veiculada pela investigação "Football Leaks", disse que "quem não deve não teme", numa reação difundida esta quinta-feira pela rádio espanhola Onda Cero.

  • Hospitais já registam picos de afluência apesar de casos de gripe serem ainda poucos
    2:13

    País

    A gripe ainda não chegou em força, mas nos últimos dias foram vários os hospitais com grande afluências de doentes, sobretudo idosos e com infeções respiratórias. Em alguns dias desta semana o número de doentes disparou para mais de 600, como disse à SIC o presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra.

  • Cerca de 150 civis doentes retirados de Alepo

    Mundo

    Cerca de 150 civis, a maioria doentes ou deficientes, foram retirados na noite de quarta-feira para quinta-feira de um centro de saúde de Aleppo, na parte mais antiga da cidade tomada pelo exército sírio, anunciou a Cruz Vermelha internacional.