sicnot

Perfil

Mundo

Atriz Jane Birkin pede a Hermès que retire o seu nome da mala de crocodilo

A cantora e atriz Jane Birkin exigiu à marca Hermès que rebatize a mítica carteira em pele de crocodilo com o seu nome, uma das mais caras do mundo, por "práticas cruéis" durante o abate daqueles animais.

© Tony Gentile / Reuters

"Exigi à casa Hermès para rebatizar a 'Birkin Croco' até melhores práticas que respeitem as normas internacionais a serem implementadas para o fabrico do saco", disse, em comunicado, a atriz.

Jane Birkin disse que foi "alertada para as práticas cruéis reservadas aos crocodilos durante o seu abate para produzir carteiras da Hermès" com o seu nome.

A casa Hermès ainda não reagiu à exigência da atriz.

A Birkin foi desenhada em 1984 pela própria atriz depois de um encontro num avião com o presidente da Hermès à época, Jean-Louis Dumas. Na altura, Jane Birkin, que tinha sido mãe há pouco tempo, queixou-se de não conseguir encontrar uma carteira prática e chique.

Com duas alças e com grande capacidade, a carteira, uma das mais caras do mundo, é popular entre as celebridades, e tal como a sua 'prima', a carteira Kelly (referência a Grace Kelly) aos quadrados em seda, é um emblema da marca.

A Birkin está disponível em diversos materiais -- vaca, bezerro, avestruz, crocodilo e a cores -- e é feita à mão por uma única pessoa e demora a fazer entre 18 e 25 horas.

O modelo em crocodilo está disponível a partir de 33.000 euros por encomenda. No início de junho, uma Birkin de crocodilo com 18 quilates de ouro e diamantes de acabamentos foi vendida por 202 mil euros num leilão da Christie em Hong Kong.

Os modelos clássicos de couro custam cerca de 7.000 euros e são muito difíceis de encontrar nas lojas da marca.

A organização de defesa dos animais Peta lançou em junho uma campanha a exigir à Hermès que pare de comprar e usar peles exóticas e vender acessórios de pele de crocodilo e jacaré.

Lusa

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Filho de Trump critica mayor de Londres por palavras de 2016

    Ataque em Londres

    Donald Trump Júnior criticou o presidente da Câmara de Londres logo a seguir ao ataque de quarta-feira que fez três mortos e mais de 40 feridos. O filho de Presidente publicou no Twitter uma reação a uma declaração de Sadiq Khan de setembro de 2016. Para o Presidente dos EUA, o ataque em Londres é "uma grande notícia".

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.