sicnot

Perfil

Mundo

Campanha europeia quer proibir testes em animais para produtos de higiene doméstica

Organizações de proteção dos animais lançaram hoje uma campanha europeia que visa proibir os testes em animais para produtos de higiene doméstica, uma iniciativa que será desenvolvida em Portugal pela associação Animal.

© Pring Samrang / Reuters

A campanha promovida pela Coligação Europeia para a Abolição das Experiências com Animais (CEAEA), da qual faz parte a Animal, pretende colocar a questão dos testes em animais para produtos de higiene doméstica na agenda política da União Europeia (UE), tendo como "objetivo final" a "proibição europeia destes testes".

Para isso, pretende angariar o apoio de eurodeputados, da Comissão Europeia e dos Governos dos vários estados-membros, refere a associação portuguesa em comunicado.

A Animal lembra que em março de 2013, "depois de 20 anos de 'lobbying'", a coligação europeia liderou, com sucesso, a campanha pela proibição do uso de animais em experiências com fins cosméticos na UE.

"O nosso objetivo agora é conseguir o mesmo com os produtos de higiene doméstica", afirma Rita Silva, da Animal, sublinhando que "coelhos, porquinhos-da-índia, hamsters, ratos e outros animais sofrem e morrem para testar ingredientes que todos os dias se usam em detergentes da louça, da roupa, ambientadores e 'sprays' de limpeza para a casa de banho.

Estas experiências incluem testes de toxicidade em que os animais são forçados a engolir altas doses de substâncias tóxicas ou serem expostos a elas.

"Os efeitos vão desde vómitos e convulsões a hemorragias internas e falhas dos órgãos. Mesmo quando o teste em si não é fatal, normalmente os animais são mortos em seguida", alerta a associação.

Rita Silva adianta que o objetivo da campanha é que "a Europa mande uma mensagem aos líderes mundiais e limpe a crueldade, proibindo os testes em animais para estes fins".

Para atingir esse objetivo, as organizações lançaram uma petição e apelam às pessoas que assinem para ajudar "a fazer a diferença nas vidas dos animais que sofrem nos laboratórios".

A petição pode ser assinada em https://www.change.org/p/martin-schulz-the-president-of-the-european-parliament-end-animal-testing-for-household-products

A Animal salienta que, cada vez mais, os grandes vendedores estão a responder positivamente às preocupações dos consumidores nesta matéria.

"Um número crescente de marcas e empresas já estão certificadas com o nosso 'Leaping Bunny', assegurando que nenhum tipo de teste em animais teve lugar para que aquele produto fosse feito, e, além disso, demonstrando que é possível vender produtos destes que são seguros e eficazes sem infligir dor e sofrimento em animais", acrescenta.

A coligação foi formada em 1990 por várias organizações europeias com o intuito de acabar com as experiências em animais com fins cosméticos e atualmente encabeça o 'lobbying' europeu em todas as áreas da experimentação animal

Lusa

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.