sicnot

Perfil

Mundo

Deputado dos EUA cria projeto-lei 'CECIL' para travar caça a animais ameaçados

Legisladores norte-americanos apresentaram esta sexta-feira um projeto-lei para impedir caçadas controversas, como o caso do leão Cecil, icónico animal de um parque natural do Zimbabué morto por por um caçador americano.

O leão Cecil, do Parque Nacional de Hwange, no Zimbabué, foi morto por um dentista norte-americano que usou um arco e flecha para atingir o leão, alvejando-o a tiro no dia seguinte com o objetivo de o matar, o que provocou indignação mundial e gerou controvérsia em torno da caça e dos troféus animais.

O leão Cecil, do Parque Nacional de Hwange, no Zimbabué, foi morto por um dentista norte-americano que usou um arco e flecha para atingir o leão, alvejando-o a tiro no dia seguinte com o objetivo de o matar, o que provocou indignação mundial e gerou controvérsia em torno da caça e dos troféus animais.

© Eric Miller / Reuters

O projeto-lei de Robert Menendez, deputado do partido democrata do Senado de New Jersey, nos EUA, pretende restringir ainda mais a importação e exportação das espécies ameaçadas, incluindo todos os animais que não estão listados como "animais em perigo" ou "animais ameaçados" e que deveriam estar.

O Serviço de Vida Selvagem dos EUA (FWS), que mantém a lista dos EUA de espécies ameaçadas, propôs, em outubro do ano passado, adicionar-lhe o leão africano devido às perdas que se têm registado no seu habitat natural e também devido à relação cada vez mais conflituosa entre humanos e leões.

"A morte de Cecil foi uma tragédia evitável, que destaca a necessidade de estender a proteção da Lei de Espécies Ameaçadas. Quando temos preocupação suficiente sobre o futuro de uma espécie, deve-se propô-la para a lista", disse Menendez, explicando o motivo pelo qual pretende uma alteração na Lei das Espécies Ameaçadas de 1973.

Este projeto foi aprovado por outros democratas, contudo não se sabe se os republicanos, muitos dos quais se descrevem como caçadores e apoiantes dos direitos de posse de arma para os caçadores, apoiarão o projeto de lei.

O leão Cecil, do Parque Nacional de Hwange, no Zimbabué, foi morto por um dentista norte-americano que usou um arco e flecha para atingir o leão, alvejando-o a tiro no dia seguinte com o objetivo de o matar, o que provocou indignação mundial e gerou controvérsia em torno da caça e dos troféus animais.

Lusa

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O impacto e as consequências do referendo em Itália
    1:02
  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.