sicnot

Perfil

Mundo

Japão pede explicações aos EUA sobre espionagem denunciada pelo WikiLeaks

Tóquio pediu explicações a Washington sobre a denúncia do portal WikiLeaks , segundo a qual a Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos espia há vários anos o Governo, entidades e empresas nipónicas.

Segundo o Wikileaks, as informações obtidas "demonstram um conhecimento pormenorizado de decisões internas do Japão sobre questões como as importações de produtos agrícolas e os diferendos comerciais, as posições japonesas no ciclo de negociações multilaterais de Doha da Organização Mundial de Comércio, sobre energia nuclear e emissões de gases com efeito de estufa".

Segundo o Wikileaks, as informações obtidas "demonstram um conhecimento pormenorizado de decisões internas do Japão sobre questões como as importações de produtos agrícolas e os diferendos comerciais, as posições japonesas no ciclo de negociações multilaterais de Doha da Organização Mundial de Comércio, sobre energia nuclear e emissões de gases com efeito de estufa".

wikileaks.org

"Pedimos encarecidamente ao diretor da agência de inteligência nacional dos Estados Unidos [James] Clapper que verifique os factos", disse hoje o ministro-porta-voz do executivo nipónico, Yoshihide Suga, durante uma conferência de imprensa.

O 'site' WikiLeaks publicou, esta sexta-feira, documentos em que assegura que a NSA espiou o Governo e várias empresas do país asiático.

Além de relatórios, o portal fundado por Julian Assange compilou uma lista de 35 alvos japoneses de "alta prioridade" para intercetar telefonicamente, da qual figuram o Governo, o Banco do Japão, vários ministérios e grandes grupos como a Mitsubishi.

Segundo o Wikileaks, as escutas remontam até 2006, altura em que o atual primeiro-ministro, Shinzo Abe, governava pela primeira vez.

"A ser verdade, o Japão, como aliado [dos Estados Unidos], consideraria os feitos realmente lamentáveis", afirmou Suga, em declarações reproduzidas pela agência Kyodo.

Segundo o Wikileaks, as informações obtidas "demonstram um conhecimento pormenorizado de decisões internas do Japão sobre questões como as importações de produtos agrícolas e os diferendos comerciais, as posições japonesas no ciclo de negociações multilaterais de Doha da Organização Mundial de Comércio, sobre energia nuclear e emissões de gases com efeito de estufa".

Lusa

  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • "Tudo o que o Benfica está a fazer é uma forma de coação"
    1:59
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    As queixas do Benfica contra a Federação Portuguesa de Futebol e a Liga foram tema de debate no Play-Off da SIC Notícias. Rodolfo Reis, Manuel Fernandes e Rui Santos acreditam que a posição está relacionada com o clássico Benfica-Porto do próximo sábado. Já João Alves considera que estes comunicados podem prejudicar o Benfica.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41
  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.